Barrinha da evolução de Peso

8 de março de 2015

Boa noite,

Dias e dias sem vir aqui e já começo Março/2015 falando de algo que é muito muito mais muito tabu pra mim - e para todas ex gordinhas solteiras - eu acho.

Sexo

Senta que o post é grande.

Fazer sexo estando gorda é desprazeroso completamente. Alias, deixa me corrigir : Fazer sexo de mau com qualquer coisa na sua vida ou seu corpo é desprazeroso.

Recebo vários e-mails de mulheres e alguns homens me perguntando como lido com a flacidez depois de emagrecer 72 kilos e se ela existe e como ficou o sexo desde então. As vezes rio com as perguntas e como prometi e nunca menti, assim que eu tivesse uma experiência desse teor viria registrar aqui sim. Hoje me deu vontade de falar sobre isso.

Antes de mais nada, cada um com sua individualidade, quando se começa uma vida sexual depois de emagrecida com flacidez e o parceiro novo que só conhece voce neste momento de vida é esquisito no mínimo.

Na real não lido com a flacidez, odeio, me sinto velha e descuidada, a flacidez me mostra diariamente a forma que maltratei meu corpo anos a fio. Não ter dinheiro para corrigir com plástica me traz grande frustração de saber que viverei sempre me ocultando me escondendo, me ponderando, como se todos observassem minhas falhas, meus delitos, meu vício, meu fracasso. Agora todo esse sentimento se multiplica em mim quando me imagino nua na frente de um homem.

Há 4 meses saio com um rapaz, não somos namorados, temos um lance sei lá. Adoro sua companhia e não falei da Bariátrica, o estilo de vida dele me intimida, idiotice minha, insegurança. Gosto de como me sinto perto dele, posso ser quem eu sou verdadeiramente, desde que eu esteja vestida. Somos adultos e podemos fazer sexo responsável sem problemas, mas aí que entra o problema...se não falo sequer da bariátrica como lidar com a nudez? Fico numa tremenda saia justa quando saímos pra correr, ele tira a camisa e mostra uma barriga de anos malhada e treinada no jiu jitsu. Nunca me permitia situações que favorecessem o clima para sexo, igual aquelas puritanas kkkkkkkkkk. Mas naturalmente uma hora ou outra isso ia acontecer, estava pronta a encerrar nosso breve romance por conta dessa minha covardia, o valor que me dou é tão mínimo que na minha cabeça ele não merecia ter uma mulher perto tão feia como eu. Pensei muitas vezes nisso, que falta de amor próprio meus amigos. Vejam como a obesidade me afeta fortemente até hoje.

Certo dia depois 2 garrafas de vinho, e mais uma vez tinha saído de casa dizendo para mim mesma que seria a última vez, que não o veria mais, conversa ai, conversa vem, blá blá blá, rola um clima e uma tensão da minha parte. Pensei que talvez eu pudesse tentar, o medo de me frustar era muito grande, mas eu também preciso me dar oportunidade, e porque não arriscar?! Já cheguei até aqui mesmo. Como minha terapeuta me orientou, essas coisas precisam ser conversadas antes de uma clima, jamais durante, pode ser traumático. Nessa linha de raciocínio resolvi - encorajada por um pouco de álcool - seguir em mais um campo desconhecido pra mim nessa nova vida. O diálogo foi exatamente assim como vou descrever - Deus me livre um dia ele ler isso - kkkk

Eu:
- Lembra que te falei que sigo uma linha mais light, que perdi peso durante esses ultimos meses?
Ele:
- Aham, lembro.
Eu:
- Então...foi muito peso.
Ele:
- Hum, legal, ótimo pra saúde, quanto peso perdeu?
Eu:
- 72 kilos - já arrependida - kkkk covarde!!!!!
Ele: Cara de espanto
- Mentira, tudo isso?? Devolve o vinho kkk, já ficou louca.
Eu:
- É verdade! E depois de emagrecer tanto, as coisas não ficaram muito firmes por aqui...se é que voce me entende. ( Ai planeta me engula agora)
Ele:
-Aham. Vamos lá pro meu quarto, quero te mostrar o que eu trouxe da feira do micro empreendedor.

Cri - Cri - Cri - Cri

Fiquei esperando por alguns minutos enquanto nos olhávamos uma palavra de nojo ou um cenho franzido, ou uma breve rejeição. Nada aconteceu que me desencorajasse. Ele pareceu não se importar com isso, acho que o fantasma era só meu.

Então resolvi continuar, o terreno tinha sido preparado com sucesso e perdi o medo de ser franca com ele que foi um querido se desdobrou para me deixar super a vontade, e a primeira vez que fizemos amor, a meia luz, ele sugeriu que eu decidiria a hora que eu quisesse tirar a blusa, ou não, ele entenderia. Depois de horas e com muita força de vontade da minha parte, voces não imaginam o quanto foi difícil pra mim, me mostrei nua de verdade, e novamente tentei ler em seus olhos algo que o denunciasse, que me fizesse odiá-lo e desistir do momento e nada disso aconteceu. Pelo contrário, me fez admirá-lo ainda mais, o que já é perigoso demais...kkk preciso me policiar para não sufocá-lo com minha carência afetiva.

E ainda não crédula da noite incrível com direito a café na cama, pensei que depois desse dia jamais o veria outra vez, ele era demais pra mim, poderia estar com qualquer moça com um corpo mais bonito e milhoes de vezes mais sexy que o meu - o que não é nada difícil.

A despedida da nossa noite juntos foi com uma certeza absurda que ele foi extremamente gentil e cavalheiro e não ia querer me ver mais. Estava preparada para ser deixada de lado. Minha feminilidade no lixo.

A tarde um whats dizendo que meu perfume ficou no cobertor. E que a noite foi adorável. E depois um convite pro cinema, que aceitei na hora.

E as coisas tem seguido assim desde então. Nos vemos cerca de 2 vezes na semana, passamos várias outras noites juntos. A vergonha da minha flacidez continua a mesma, o que mudou foi meu jeito de encarar.

Se vai durar nosso lance, não sei, espero que sim, mas não dou um passo maior do que a perna alcança, vivo um dia de cada vez. Sem cobranças, sem planos. E se hoje ele quiser parar, não ficarei triste, muito pelo contrário, ficarei grata pelas lindas experiências proporcionadas, ele não imagina o inestimável valor que elas tem pra mim.

Com esse relato tão íntimo quanto vários outros que registrei aqui da minha vida, quero mostrar que é possível viver feliz com a sombra da obesidade, porém não é fácil, pra poder tirar proveito precisa passar por cima de muita coisa, eu me cobro muito, me puno, não me conformo do que fiz comigo mesma, e a vida costuma jogar na minha cara, me esforço diariamente pra me sentir dentro do mundo, agora que caibo, preciso jogo de cintura pra permanecer nele, comendo bem, cultivando o bem, e aceitando meus defeitos e os defeitos de outrem.



Beijos amigos e vamos que vamos!


30 comentários:

  1. OI Silvia,
    Você é bem corajosa, expor sua intimidade, em prol de ajudar outras meninas na mesma situação. Isso é superação, você está de parabéns por toda iniciativa do blog. Parece fácil, mas só quem está no mesmo barco para sentir a velocidade das ondas.
    Te admiro!!!
    Bjus
    Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso Fernanda, me exponho com a ctz no meu coração que estou ajudando outras pessoas a encararem seus medos, traumas, angústias, quero que saibam que não estão sozinhos, eu me sinto assim as vezes a a amizade virtual me dá forças tbm. Durante todo meu processo de pesquisa senti falta da entrega , da escrita com o coração é o que procuro fazer, adoro todos os blogs que sigo - e são vários - e vejo muito a rotina, o dia a dia de um modo normal, e sempre que leio um post falta aquele pinguinho...tipo...e ai? o que ela fez depois? kkkk resolvi colocar tudo aqui neste diário e tenho tido um retorno gratificante e tem valido a pena!
      beijos e obrigada pelo carinho!

      Excluir
  2. Achei maravilhoso seu relato. Eu engordei MUITO durante a relação e é óbvio que dá uma mudada, ficamos mais inseguras, mas isso nem de perto coloca uma relação a baixo caso haja muito amor, companheirismo, afeto... Nós somos muito mais do que o físico, somos nossas histórias, nossas memórias, somos aquilo que repassamos através de nosso comportamento e atitudes. Então, não há o que se temer. Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rachel, sua linda! que bom ter vc aqui!!
      Concordo plenamente com vc, principalmente quando se tem uma relação sólida como a sua. Acho que o mais complicado é o começo, quando a atração física fala mais alto, ainda não existe o amor de fato, ai o bicho pega! kkkk
      beijos

      Excluir
  3. Ah que máximo!! Fazia tempo que não vinha aqui e de cara vejo esse relato! Fantástico! Bola pra frente mana! continue sendo vc e nada te derrubará! Esse sim é um homem! kkkk Arrasô! Rancô os paranho tudo!! Eeeeebaaaa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaahaha essa Nina é danada. kkkk
      Obrigada pela força, beijos

      Excluir
  4. E mais: vc é fantástica e é impressionante o quanto vc amadureceu. Fique tranquila. A flacidez será resolvida em breve! Oxalá!

    ResponderExcluir
  5. Sil, preciso te dizer que sua Fã. Que coragem de compartilhar algo tao intimo, mas que com certeza ajuda as outras pessoas. Me ajudou muito saber que nao sou só eu que passo por essas coisas! Parabens mesmo Sil. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lili, obrigada linda, e eu sou sua fã tbm! Sim, e não somos as únicas viu, muitas barreiras pra serem derrubadas, então muita força pra nós. beijão

      Excluir
  6. Parabéns Sílvia. Gesto muito nobre seu ,revelar a intimidade para ajudar. Sempre dou uma espiadinha no seu blog. Muito feliz por vc.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Sílvia. Gesto muito nobre seu ,revelar a intimidade para ajudar. Sempre dou uma espiadinha no seu blog. Muito feliz por vc.

    ResponderExcluir
  8. Lindos post!
    E a vida é feita disso, tentativas, vivências, coragem!!!
    Quando dizem que a maioria das neuras estão na cabeça das mulheres, começo a concordar, até pq não são todos os homens que são babacas e insensíveis.
    Precisando aprender a deixar rolar assim as coisas sem expectativa, hehe!
    beijos e parabéns por mais este passo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nina linda! Sim, acho que as neuras são só nossas.... estou criando asas amiga kkkk beijos

      Excluir
  9. Me emocionei com seu post. Muito legal, muito bom... Que você seja muuuuito feliz...

    ResponderExcluir
  10. Me emocionei com seu post. Muito legal, muito bom... Que você seja muuuuito feliz...

    ResponderExcluir
  11. Silvia, adorei seu post. Fez um ano da minha cirurgia o mês passado e as vezes me vejo sentindo vergonha da minha flacidez, a gente se cobra muito, este é o problema, devemos deixar rolar que as coisas boas acontecem... tenho um companheiro que me ajudou muito na minha jornada desde do começo, graças a Deus! Muita Luz pra você e seja feliz sempre!

    ResponderExcluir
  12. Silvia que texto maravilhoso! Passei por aqui rapidinho outro dia... saudades... tô de volta ao processo da bariátrica minha linda... muita coisa boa e ruim aconteceu... e a reeducação alimentar foi por água abaixo. Ainda estou apavorada, mas dessa vez vou com medo mesmo. Deus te abençoe! <3

    ResponderExcluir
  13. Esqueci de dizer que encontrei seu texto em um grupo de bariátrica! <3 Bjos

    ResponderExcluir
  14. To nesse mesmo dilema.exatamente desse jeito estou.um pouco perdida nao tenho coragem de forma nem uma em contar pra qualquer pessoa q me relaciono. Quando vai pra parte do sexo eu corro.ja tem 1 e 4 operada ja foi 55 kilos.reparadoras ainda n sei quando vai acontecer. Mais parabens pelo seu depoimento. Espero me encorajar pra dar oportunidade pra deixar alguem especial entrar na minha vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm todos falam que sou linda tenho corpo lindo quando lembro que perde 45 kl tenho 3 filhas barriga flácida seios tmb da vontade de sumir eu não consigo ficar com homem nem um meu pisicologico fico abalado não vejo a hora de fazer as plástica reparadora

      Excluir
  15. To nesse mesmo dilema.exatamente desse jeito estou.um pouco perdida nao tenho coragem de forma nem uma em contar pra qualquer pessoa q me relaciono. Quando vai pra parte do sexo eu corro.ja tem 1 e 4 operada ja foi 55 kilos.reparadoras ainda n sei quando vai acontecer. Mais parabens pelo seu depoimento. Espero me encorajar pra dar oportunidade pra deixar alguem especial entrar na minha vida

    ResponderExcluir
  16. Eu fiz bypass e perdi 50 kg. Ninguém que não fez bariátrica consegue imaginar como é difícil o depois do emagrecimento, lidar com o excesso de pele, e com relacionamento íntimo. Seu post foi lindo, perfeito e felizmente teve um desfecho, até o momento, feliz!
    Sou casada a há 12 anos e Morro de vergonha de fuçar nua na frente do meu marido. E olhe que ele me ama, temos dois filhos juntos e ele acompanhou todo o meu processo de ganho e de perda de peso... imagino vcs que ainda estão à procura do príncipe, nos dias de hoje, em que a imagem é tão super valorizada, como deve ser difícil começar um relacionamento...
    Vc arrasou... um dia de cada vez... precisamos ter resiliência e começar sempre nos preparando para um sim é um não... Boa sorte e seja muito feliz!
    Lindo post!

    ResponderExcluir
  17. Minha esposa é bariátrica e não tem mais a mesma vontade depois da cirurgias as coisas ficaram bem frias, sinceramente prefiria antes.

    ResponderExcluir
  18. Com 6 dias de operado deu vontade e fiz sexo tem algum problema?

    ResponderExcluir
  19. Parabêns! pela sua iniciativa de expor sua intimidade para ajudar muitas mulheres q fizeram bariátrica e estam passando pelo mesmo problema eu sou pós bariátrica tabm estou com muita dificuldade de me aceitar depois do emagrecimento devido a flacides

    ResponderExcluir
  20. Tu és a melhor Guria,esse cara é homem de verdade,eu teria a mesma atitude dele,pois jamais deixaria de ficar com uma pessoa tri igual a vc por causa de frescura de estereótipos da sociedade, Prbns à vcs pelo relacionamento sincero e bacana.

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto

Sou Silvia, romântica de alma, sonhadora e agora em busca do renascimento, um corpo saudável. No dia 12/06/2013 me submeti a cirurgia bariátrica, fiz o Bypass Gastrico em Y de Roux por video pelo convênio Bradesco no Instituto Garrido, depois de muitos meses pensando, enfim decidi! Vou dividir com voces a jornada da cirurgia, principalmente a parte burocrática e adoraria fazer novas amizades! bem vindos no meu diário, ele está aberto.

Pesquisar este blog

Evolução mês a mês

  • 12/06/2015 66,5 kilos 2 anos
  • 12/05/2015 66,5 kilos
  • 12/04/2015 66 kilos
  • 12/03/2015 67,2 kilos
  • 12/02/2015 67,2 kilos
  • 12/01/2015 68,6 kilos
  • 12/12/2014 69,2 kilos
  • 12/11/2014 69,5 kilos
  • 12/10/2014 70 kilos
  • 12/09/2014 72 kilos
  • 12/08/2014 73 kilos
  • 12/07/2014 73 kilos
  • 12/06/2014 73,5 kilos - 1 ano
  • 12/05/2014 74 kilos
  • 12/04/2014 75 kilos - meta médica
  • 12/03/2014 80 kilos
  • 12/02/2014 83 kilos
  • 12/01/2014 85 kilos
  • 12/12/2013 90,7 kilos
  • 12/11/2013 94 kilos
  • 12/10/2013 100 kilos
  • 12/09/2013 105 kilos
  • 12/08/2013 111,5
  • 12/07/2013 118,5 kilos
  • 12/06/2013 Maior peso 138 Kilos dia da cirurgia

Siga- me por e-mail!

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.

Minha lista de blogs