Barrinha da evolução de Peso

6 de dezembro de 2014

Boa noite meus amigos,

Falei do comecinho, que é tão macio perante o depois....

E depois do depois? E depois que voce conseguiu emagrecer tudo o que desejava?
Vem a realidade nua e crua…     
É aí que tudo começa!
É aí que você percebe que o deslumbre acabou! E que tudo vai de fato vir à tona: a verdade dos fatos, não estou falando da cirurgia em si.

Estou falando do DEPOIS da cirurgia, do DEPOIS do emagrecimento, do DEPOIS da adaptação.

Depois da meta atingida e que você vai ter que manter de qualquer jeito, custe o que custar, da flacidez que você não terá como esconder e que vai te incomodar demais…como no meu caso.

Das plásticas que terão necessariamente que vir (isso se você era mesmo um grande obeso mórbido, claro) 

E quando o emagrecimento acaba, é aí que o jogo começa! No jogo só tem dois participantes: você e a reeducação alimentar que você aprendeu a fazer ao longo da sua adaptação pós-cirurgia.

Ah, você não aprendeu a fazer?! Então você está morto!

Nadou e morreu na praia, a dieta líquida, as restrições, o risco cirúrgico, foi tudo em vão, tudo!
Pode se preparar para engordar bastante de novo então, porque engordar é fácil, muito fácil.
Pode se preparar para viver com a culpa ou tentando culpar a sua equipe pelo ERRO COMETIDO POR VOCÊ!
Difícil é você assumir que permaneceu com a cabeça obesa mórbida, 
Difícil é deixar de comer o doce, beber o refrigerante ou se afundar em bebida alcoólica, ACHANDO que não vai te fazer mal nenhum.
Difícil é perceber que o maior e ÚNICO culpado do seu erro é você mesmo.

E viverá por aí triste, escondido, negando a cirurgia para todos (claro, você jamais terá coragem de dizer que é gastroplastizado), já que estará se apresentando novamente com formas tão arredondadas perante todos, não é?

Não quero isso para mim. E não queira isso para voce!

Luto todos os dias contra esse mau hábito. Venci muitos deles, mas tenho plena consciência que muitos podem me vencer se eu permitir!  Aliado a mim tenho a síndrome de Dumping, que não me permite chegar perto do meu maior vilão: "os doces". Mas andei pesquisando e vi que esses sintomas tendem a diminuir muito com o passar dos anos. E safada que sou, sei que os efeitos são bem menores se estiver de barriguinha cheia.....olha o perigo disso.

Então preciso manter a vigília para num futuro não muito distante daqui, eu não caia nessa armadilha já que sou preguiçosa para mastigar desde que operei. E doces são macios e descem muito fácil.

Infelizmente logo-logo o corpo acostuma com o pouco de comida ingerida e se adapta totalmente. Daí inteligentemente vai querer “recuperar” os quilinhos perdidos. Mesmo comendo pouco – se você não comer corretamente e não estiver malhando – bye bye Gastroplastia, os médicos são unânimes neste assunto, podem verificar.

A fase do oba-oba vai passar, não pense que só por que continua emagrecendo pode comer o que quiser e NUNCA vai engordar. Cuidado com as armadilhas da sua cabeça, cuidado com as farras gastronômicas.

Cuidado com o psicológico, ele também tem que estar cem por cento. Tem gente por aí querendo reverter a cirurgia, completamente pirado!

Por isso vivo constantemente batendo na mesma tecla: Pesquise! Pesquise! Pesquise! Terapia! Terapia! Terapia!

Se conheça, não se engane, se cuide, aproveite com carinho a oportunidade de recomeçar, se cair levante logo, não se faça de vítima mais, esse passado já era.  
Não se esqueça que quando queremos que uma massa cresça, deixamos ela parada num canto. 

Mexa-se, respeite-se, não se entregue, viva seu sonho, respeite seu corpo. 

Se não quer voltar a ser obeso, não se comporte como tal.

E força. Não é fácil, mas estamos juntos nessa não é?


Beijos e vamos que vamos!!!



8 comentários:

  1. Bom dia querida!!!! meu Deussss que coisa maravilhosa de se ler. Bem, nem tão doce assim pq vai direto no nosso orgulho e diz exatamente como estamos. Bom, acho que ja comentei que tbm operei, pois é fazem três anos agora dia 10/12. mas ando nada feliz, a minha cabeça gorda/obesa me fez engordar a metade do que emagreci, entorno de 20kg foi o que engordei. Mas algo bom, eu não culpo ninguém, até quis cair nisso mas o Espirito Santo não deixou, graças a Deus. Então estou recomeçando, caminhando todos os dias, me reeducando e trabalhando minha mente nesse processo. Confesso que não é nada fácil, mas nada é fácil né rssss, então estou eu numa nova fase. bjs querida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Malu, força e fé em Deus que vc vai virar essa mesa novamente, eu creio!
      Aproveite a empolgação da nova fase para a motivação sempre continuar, trabalhe mesmo o emocional que é tudo, fico na tocida por vc, volte sempre para contar, bjos.

      Excluir
  2. Isso aí, não deixe o cérebro de antes vencer, ter blog é bom por isso, pessoas comentando, ajudando, e você mesma refletindo sobre as coisas! ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso Mônica, o blog é bom por isso, vamos nos ajudando a vencer a obesidade todo dia. Bjos

      Excluir
  3. "Se não quer voltar a ser obeso, não se comporte como tal."

    Não tem nem o que comentar depois desse tapa na cara!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Folha, eu ri agora, mas sério, a cabeça que a gente tem que mudar primeiro não é mesmo? Senão é tudo em vão...ai céus, força pra nós.

      Excluir
  4. Depois amiga, seja da cirurgia ou de um emagrecimento através de reeducação alimentar é que vemos que a vida continua a mesma se não mudarmos nossa percepção das coisas.
    Sim, a vida muda, a roupa agora cabe, o corpo não dói, temos menos medo, conhecer alguém não teria mais empecilhos, será??? E agora que tudo o que nos escondia sumiu, o que sobra?
    Me vejo sempre emagrecendo e chegando 'quase' na meta, aí engordo de novo. Parece que a sensação do dever cumprido que tanto me deixa feliz, neste caso amedronta porque e 'depois do depois', como mesmo escreveste, o que vem? Nada se alicerçarmos a vida somente no emagrecer e no esperar que algo aconteça depois do processo.
    É mais fácil culpar a obesidade por coisas que não conseguimos resolver, mas e quando ela não existe, aí vamos assumir nossas fraquezas escondidas atrás da armadura?
    Tantas perguntas, este post me fez refletir...
    E a luta é diária!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Nina, penso como vc, muitas vezes cheguei a indagar que talvez eu não quisesse emagrecer para não encarar a vida de fato como deve ser, sem a obesidade na frente para me esconder. Ou ainda, se nada mudasse como eu tanto sonhava. Medo daquela frustração que sinto aqui uma pontinha confesso...sim é mil vezes melhor a vida que levo hoje e mesmo ciente que emagrecer me traria somente um corpo saudável, as outras coisas continuariam como estão eu criei uma expectativa, uma fantasia, e ai a cortina cai...é complicado minha amiga. Bjos

      Excluir

Quem sou eu

Minha foto

Sou Silvia, romântica de alma, sonhadora e agora em busca do renascimento, um corpo saudável. No dia 12/06/2013 me submeti a cirurgia bariátrica, fiz o Bypass Gastrico em Y de Roux por video pelo convênio Bradesco no Instituto Garrido, depois de muitos meses pensando, enfim decidi! Vou dividir com voces a jornada da cirurgia, principalmente a parte burocrática e adoraria fazer novas amizades! bem vindos no meu diário, ele está aberto.

Pesquisar este blog

Evolução mês a mês

  • 12/06/2015 66,5 kilos 2 anos
  • 12/05/2015 66,5 kilos
  • 12/04/2015 66 kilos
  • 12/03/2015 67,2 kilos
  • 12/02/2015 67,2 kilos
  • 12/01/2015 68,6 kilos
  • 12/12/2014 69,2 kilos
  • 12/11/2014 69,5 kilos
  • 12/10/2014 70 kilos
  • 12/09/2014 72 kilos
  • 12/08/2014 73 kilos
  • 12/07/2014 73 kilos
  • 12/06/2014 73,5 kilos - 1 ano
  • 12/05/2014 74 kilos
  • 12/04/2014 75 kilos - meta médica
  • 12/03/2014 80 kilos
  • 12/02/2014 83 kilos
  • 12/01/2014 85 kilos
  • 12/12/2013 90,7 kilos
  • 12/11/2013 94 kilos
  • 12/10/2013 100 kilos
  • 12/09/2013 105 kilos
  • 12/08/2013 111,5
  • 12/07/2013 118,5 kilos
  • 12/06/2013 Maior peso 138 Kilos dia da cirurgia

Siga- me por e-mail!

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.

Minha lista de blogs