Barrinha da evolução de Peso

13 de novembro de 2014


Olá Amigos!

Tenho recebido muitas mensagens de amigos de jornada com relatos de médicos desinteressados, ignorantes que negam o direito aos laudos para a parte burocrática exigida pela lei para fazer a Gastroplastia, e muitas vezes até debocham ou nos maltratam.Uma tremenda falta de respeito.

Me incluo nessa, porque no meu pré operatório também tive alguns aborrecimentos, bem poucos, por Deus, mas tive. Não foi tudo tão simples pra mim também.

Quando fui no primeiro cirurgião Gastro e decidi pela Bariátrica, ele me pediu cerca de 60 exames, dos quais alguns para ele analisar e outros eram exames que os especialistas pedem para liberar os laudos. Comecei a fazer todos e marcando os médicos recomendados para já levar os exames prontos para serem analisados. Exames custosos como tomografias, ecocardiograma, MAPA e são exames que exigem preparo, tempo e dinheiro, quando chegava no profissional muitas vezes tinha que insistir para que analisasse meu exame, o cardiologista mesmo achou um absurdo eu já chegar com todos os exames possíveis do coração ali na mão, porém não me negou o laudo.

Já o endócrino que me acompanhava a 2 anos me negou o laudo, disse na minha cara que eu era jovem e devia malhar, fechar a boca e tomar a anfetamina que tinha me recomendado. No dia chorei, me senti humilhada, fiquei enraivecida, tudo de pior. Ele estava errado? Em partes. Ele poderia me dizer que era contra a bariátrica, é um direito dele, mas a forma como falou me ofendeu, e a especialidade é crucial para a liberação da cirurgia.
Fiquei desesperada, se meu endócrino não me apoiava, o que fazer para provar para o plano de saúde 2 anos de tratamento para emagrecer sem sucesso??

Depois que juntei todos os demais laudos (psicólogo- ortopedista - nutricionista - cardiologista e pneumologista), fiz toda a correria que acaba com o emocional de qualquer um, principalmente o meu que é fragilizado sabe-se lá porque rsrsrs, 6 meses depois faltava 1 laudo: Endocrinologista. Eu arrisquei, liguei para um médico que não conhecia, fui com a cara e com a coragem, expliquei toda minha situação, como cheguei até ali, jurei que lutava há 10 anos para emagrecer sem sucesso mas não tinha como provar, disse que não aguentava mais carregar aquele peso todo no corpo e na alma, não tinha forças para lutar, pedi para ele me ajudar se pudesse. Me emocionei, a garganta embargava, eu estava no meu limite, desesperada de verdade, aliás, uma pessoa que decide mutilar seu estômago chegou nos níveis do desespero há tempos.

Ele me disse uma verdade: Que reconhece quando uma pessoa não vai mais conseguir sozinha, pois lidava com a obesidade há 30 anos e ia me ajudar. Pediu um exame de cortisol urinário, uma semana depois o exame pronto e meu último laudo na mão. Não sabia se daria certo, se minha cirurgia seria aprovada, talvez fosse preciso entrar com recursos, mesmo assim segui confiante nesse caminho incerto, mantive a fé e a esperança de ter uma vida melhor em todos os aspectos.

Nessa hora vale de tudo, conversar, insistir, uma choradinha básica, ou jogar a real, eu fiz assim, estava num momento delicado de mudanças e atitudes que tomava sozinha pela primeira vez, fiz tudo sozinha, não tive acompanhantes, ombro amigo, nem um sugestão, tudo ficou a meu critério e isso me assustou. A possibilidade de uma recusa me amedrontava, porque não sabia o que fazer, não via outra saída pra mim que não fosse pelo centro cirúrgico. Hoje eu vejo que foi até uma loucura o tamanho da expectativa que eu pus, essa certeza absoluta que me consumia, era somente a fé.

Por isso digo para voces amigos que estão começando agora, não desistam na primeira negativa, no primeiro aborrecimento, use isso como degrau. Dificuldades sempre haverá, nem sempre teremos a sorte de encontrar excelentes profissionais, troquem é seu direito, peçam indicação ou arrisquem como eu fiz, enfrentem, no final tudo dá certo, se não deu certo é porque não chegou o final. Não só para a Gastro, mas para qualquer outra decisão que precisar tomar na sua vida.

Minha terapeuta na época sempre me dizia que o pré operatório, além de garantir a segurança do paciente, serve também como uma firmação da decisão tomada por causa de todo o desgaste emocional que nos causa. Por isso, pense, reflita, se é esse o caminho que quer seguir, levante, sacode a poeira e sempre em frente.



Beijos e vamos que vamos!



9 comentários:

  1. Confesso que, fora a correria para os exames e laudos, fui abençoada em meu pré operatório. Não tive grandes problemas ou desgastes. Mas conheço várias pessoas que passaram pelos mesmos perrengues que você, e também venceram! Parabéns, guerreira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa que maravilha! Assim vc deu uma trégua para o emocional tbm. Que alívio. Bjos

      Excluir
  2. Que absurdo Silvia ! Era visível nas suas fotos que você era uma séria candidata à cirurgia. Eu pesava bem menos que você (115,5), não transparecia o peso, parecia bem menos e não tive nenhum problema para conseguir os laudos... Inclusive alguns médicos viam meus exames e recomendavam a cirurgia antes de falar o motivo. Acho que tive sorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, sim vc teve sorte! E olha, não devia ser questão de sorte né minha amiga. Voce mesma sabe como é lidar com tudo isso e ainda ter que aguentar desaforos, mas deu tudo certo!!!! Beijos

      Excluir
    2. De onde vocês são? Estou procurando médicos favoráveis à cirurgia. Todos que fui até agora são contra e não me dão os laudos, dizem que tenho que tentar sozinha.
      Meu imc tá 38,7.

      Excluir
  3. Oi, é muito bom ler blogs sobre o assunto. Comecei a correr atrás de médicos em junho e hoje soube que já posso marcar minha cirurgia. Deu um nervoso, e muita felicidade. Se tudo der certo vou operar em fevereiro. ;*

    www.monimorfose.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa que boa notícia! Te desejo muita sorte na jornada, o que precisar estou á disposição.
      Vou visitar seu cantinho!!!
      Bjo

      Excluir
  4. É verdade tudo o que vc disse, eu não tive nenhum sofrimento, dei muita sorte vejo o que tantas amigas passaram e passam até hj, infelizmente mesmo assim algumas pessoas operam sem nenhum preparo isso me preocupa, claro que a cirurgia deve sim ser direito de todos que necessitam, mas a conscientização da mudança de vida ainda não está em todos... Mas vamos que vamos, fazendo como vc, escrevendo, divulgando, e auxiliando através da nossa experiência né? Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim minha amiga, a conscientização é crucial para essa cirurgia que está totalmente na cabeça. Não cabe somente aos profissionais essa demanda, nós precisamos fazer a nossa parte, bora ajudar o povo ficar bem e feliz! rsrsrs Beijos

      Excluir

Quem sou eu

Minha foto

Sou Silvia, romântica de alma, sonhadora e agora em busca do renascimento, um corpo saudável. No dia 12/06/2013 me submeti a cirurgia bariátrica, fiz o Bypass Gastrico em Y de Roux por video pelo convênio Bradesco no Instituto Garrido, depois de muitos meses pensando, enfim decidi! Vou dividir com voces a jornada da cirurgia, principalmente a parte burocrática e adoraria fazer novas amizades! bem vindos no meu diário, ele está aberto.

Pesquisar este blog

Evolução mês a mês

  • 12/06/2015 66,5 kilos 2 anos
  • 12/05/2015 66,5 kilos
  • 12/04/2015 66 kilos
  • 12/03/2015 67,2 kilos
  • 12/02/2015 67,2 kilos
  • 12/01/2015 68,6 kilos
  • 12/12/2014 69,2 kilos
  • 12/11/2014 69,5 kilos
  • 12/10/2014 70 kilos
  • 12/09/2014 72 kilos
  • 12/08/2014 73 kilos
  • 12/07/2014 73 kilos
  • 12/06/2014 73,5 kilos - 1 ano
  • 12/05/2014 74 kilos
  • 12/04/2014 75 kilos - meta médica
  • 12/03/2014 80 kilos
  • 12/02/2014 83 kilos
  • 12/01/2014 85 kilos
  • 12/12/2013 90,7 kilos
  • 12/11/2013 94 kilos
  • 12/10/2013 100 kilos
  • 12/09/2013 105 kilos
  • 12/08/2013 111,5
  • 12/07/2013 118,5 kilos
  • 12/06/2013 Maior peso 138 Kilos dia da cirurgia

Siga- me por e-mail!

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.

Minha lista de blogs