Barrinha da evolução de Peso

8 de setembro de 2014

Oi Gente.

Eu sou um ET. É sério. E quando eu morrer meu cérebro precisa ser estudado.
Que a Gastroplastia está toda na cabeça eu  já sabia, mas não imaginava o quanto isso é verdade, muito verdade.

Tenho lá meus dias de cão e dias de calmaria. Sou 8 ou 80. Não sei informar se sempre fui assim, pensando agora acho que sim porque quando eu  vivia de "dieta" eu seguia na linha sem olhar para o os lados - entupida de anfetamina, claro - bastava uma semana sem os remédios, ou bastava eu comer algo fora do cardápio que desandava tudo, não conseguia entrar nos trilhos outra vez. E jogava todo meu sacrifício fora.

Passei uns dias aí de crise feia, consegui ficar nos trilhos. Minha ansiedade chegava a sufocar, não tive ânimo de lavar meus cabelos pra ir trabalhar, não fui pra academia, fiquei um farrapo, tive arritmia e sudorese nas mãos, não era pressão, glicemia, dumping, nada disso. Era ansiedade. Foi uma semana e só. Porque antes ansiosa eu comia, comia e comia. Não posso fazer isso comigo, eu belisco ás vezes, e fora o episódio da bolacha - não cometo essas loucuras. E não sei onde direcionar a ansiedade que não seja pensar em comida que não posso, não devo comer. Isso derruba qualquer um que luta contra o vício na comida, é dolorido, é triste, é vazio, é amargo, é solitário, é sofrido. O corpo sente, o meu sentiu, nunca tinha me acontecido isso. Fui ao médico,era uma crise de ansiedade e saber que eu tenho um remédio me acalmou.
Porque agora eu sei que se eu ficar desesperada, aflita, sei lá porque, eu posso tomar um e ficar de boa. Isso soa como coisa de viciado, mas eu não sou uma comedora compulsiva em recuperação?

Só de olhar o frasco fiquei bem, fiquei segura, confortável, zen. Rsrsrss, viram até onde chega a loucura de uma pessoa que deixa antigos vícios repentinamente ? ( remédio recomendado, tá gente). Isso porque trabalhei e trabalho a cabeça com terapia antes de operar e há 1 ano faço terapia com frequência semanal.

A loucura não para por aí. Já falei pra voces que eu tenho apego emocional por alguns alimentos? Às vezes como a mesma coisa por meses, igual e no mesmo horário, os especialistas dizem que é o transtorno, eu digo que é o cérebro de gordo. A nutricionista deixa algumas coisas e tira outras, eu revido, luto e volta e meia estou lá comendo. Por exemplo agora eu cismei que tenho que comer granola todo dia. E se eu não como me falta algo que me incomoda, faço dentro do meu estilo de vida, granola diet, e pouquinho, eu não me mato de comer, eu só tenho aquela dependência estranha, preciso comer nem que seja um pouquinho.
Perguntei pra nutricionista e ela autorizou 2 colheres de sopa rasa por dia, tiro a aveia diária e deixo somente a linhaça. Pra quem perguntou, eu não vou sempre na nutricionista não, porque é muito caro mesmo com plano de saúde, o meu é co- participativo, eu mando um e-mail e pronto. Quem operou pelo Garrido saiba que a nutri responde rapidinho o e-mail: nutricao@institutogarrido.com.br, e assim não deixamos a multidisciplinar né.

Essa é a granola da vez:



Gosto de colocar no iogurte da tarde, é certo que vou comer isso todo santo dia até não poder ver mais na minha frente, o ruim é que sem variar vou ficando sem opção.



Quando o cardápio fica muito variado tenho a impressão que estou fazendo algo errado, ai eu fico nessa guerra louca comigo mesma, travo uma batalha todo dia. Com meu tempo de Gastro não era pra seguir cardápio, mas montam pra mim porque não sei comer sozinha. Será que algum dia vou conseguir me ver livre disso? Será que dá pra se ver livre da culpa por tomar um sorvete? Será que um dia vou conseguir viver em paz com a comida? Não sei...acho pouco provável. Um mini estômago não consegue mudar uma cabeça. Ou consegue? Um dia tento responder, 1 ano ainda é pouco.

Beijos e vamos que vamos!

11 comentários:

  1. Como você disse, é isso: também sou 8 ou 80.

    E, também como você, tenho épocas de alimentos. Cismo e pronto! É fase. Mas não esquento muito.

    Sabe que eu não gosto de granola? Exceto uma de maçã, canela e umas coisas assim. Super docinha. Certeza que é furada, nada saudável. Nem comprei de novo (depois de 2 vezes), até porque, quando comprei, devorei rapidinho. Hm.

    Um ano é pouco, sim. Pensa em todos os anos de cabeça gorda! Não dá pra mudar assim, mesmo tendo mudado seu estômago.

    Gosto de te ler. Você, como eu, mais uma vez, vive se perguntando, indagando e escrevendo sobre isso. Me identifico. :')

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Folha me alivia saber que não sou única....rsrsrs, tbm me identifico mesmo, qdo te leio parece que vc escreveu sobre mim, isso é muito interessante, foi muito bom esbarrar com vc nesse mundo da blogosfera ♥ beijos.

      Excluir
  2. Eu tenho que admitir uma tendência que tenho em não gostar muito de variar nada rssss... Talvez meu cardápio fique muito restrito a certos alimentos também, como vc eu tenho medo de que perca o controle qdo a nutri me indicar trocas... Estou pensando em fazer um curso de nutrição, aqueles do pronatec, técnico de quase 2 anos sabe? Penso em como isso poderia me ajudar, mas daí penso, poxa depois eu teria que trabalhar com comida e aí???? Aff acabo ficando só no pensar rssss... Eu acredito que a sua mudança é muito recente Silvia, tenho certeza que você vai encontrar um equilíbrio e vai ficar saudável e linda!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daiani, tbm já pensei em estudar e trabalhar com comida e me obrigar a manter um equilíbrio, mais dai eu penso: é a mesma coisa que um alcolatra trabalhar num bar, não dá! rsrsrs, obrigada pela força, beijos

      Excluir
  3. Sil, quando paro de emagrecer um tempo fico com a sensação de que estou fazendo alguma coisa errada também. Mas só penso em gostosas, não sei se e o fato de saber que não posso comer (melhor, não devo comer) que da mais vontade ainda.
    Teremos uma luta eterna contra nossas compulsões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Tati, porque a culpa sempre é nossa? Sempre seremos as vilãs da história? E o fato de saber que não devemos comer tal coisa nos atiça ainda mais porque o proibido é mais gostoso...não é mesmo? Precisamos trabalhar a cabeça e mudar nossos pensamentos, mais ai é que o bicho pega. Força pra nós. Beijos querida.

      Excluir
  4. Silvia, admiro tanto teu controle... Atualmente sou totalmente o oposto, a compulsão em pessoa! Tenho dificuldade com o meio termo, então estou no outro extremo... Mas acho superconsciente a fora como encara esse 'renascimento'. Não que uma pessoa que operou não possa comer coisas diferentes e fora da 'dieta', mas o que mais vejo ao ler os blogs e até ao ver programas de TV sobre viciados em comida, é que assim que for possível, os hábitos anteriores retornam e as pessoas não parecem preocupadas em lutar contra isso, não há esse incômodo e busca por bem estar.
    Sempre aprendo um pouco mais com teus posts!
    beijos e segue firme no trilho ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nina, então a trancos e barrancos estou seguindo, e não está moleza, tbm vejo muito disso por ai, mas o peso maior é saber que não tenho outra chance, agora é tudo ou nada! Isso me preocupa, porque fora o limite da porção e o açúcar refinado, não tenho restrição....vixxi segura a doida aqui! kkkk , eu tbm não tenho meio termo, o que as vezes é até melhor né, ora está tudo muito bem ora tudo muito mal....não desista, logo logo vc consegue se equilibrar tenho certeza! beijos

      Excluir
  5. Oi Silvia ! Fiz minha cirurgia há 25 dias em Curitiba e preciso fazer acompanhamento com uma nutricionista, e parece que vc gosta bastante da sua. Vc pode passar o nome dela, por favor ?
    Li seu blog todinho antes da cirugia, parabéns por tudo, é dificil mas com força a gente consegue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sara querida, desculpe a demora, a minha Nutri é chama-se Nicole Tel: 3286-2529 lá do Garrido, liga lá e eles agendam, mas é em SP, vc está em SP. Te desejo uma ótima recuperação! Bjos

      Excluir
    2. Obrigada por responder, vou marcar ! Sou de SP sim. Bjs

      Excluir

Quem sou eu

Minha foto

Sou Silvia, romântica de alma, sonhadora e agora em busca do renascimento, um corpo saudável. No dia 12/06/2013 me submeti a cirurgia bariátrica, fiz o Bypass Gastrico em Y de Roux por video pelo convênio Bradesco no Instituto Garrido, depois de muitos meses pensando, enfim decidi! Vou dividir com voces a jornada da cirurgia, principalmente a parte burocrática e adoraria fazer novas amizades! bem vindos no meu diário, ele está aberto.

Pesquisar este blog

Evolução mês a mês

  • 12/06/2015 66,5 kilos 2 anos
  • 12/05/2015 66,5 kilos
  • 12/04/2015 66 kilos
  • 12/03/2015 67,2 kilos
  • 12/02/2015 67,2 kilos
  • 12/01/2015 68,6 kilos
  • 12/12/2014 69,2 kilos
  • 12/11/2014 69,5 kilos
  • 12/10/2014 70 kilos
  • 12/09/2014 72 kilos
  • 12/08/2014 73 kilos
  • 12/07/2014 73 kilos
  • 12/06/2014 73,5 kilos - 1 ano
  • 12/05/2014 74 kilos
  • 12/04/2014 75 kilos - meta médica
  • 12/03/2014 80 kilos
  • 12/02/2014 83 kilos
  • 12/01/2014 85 kilos
  • 12/12/2013 90,7 kilos
  • 12/11/2013 94 kilos
  • 12/10/2013 100 kilos
  • 12/09/2013 105 kilos
  • 12/08/2013 111,5
  • 12/07/2013 118,5 kilos
  • 12/06/2013 Maior peso 138 Kilos dia da cirurgia

Siga- me por e-mail!

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.

Minha lista de blogs