31 de julho de 2014

Boa tarde.

Eu fui no cirurgião plástico. Foi a primeira vez na minha vida que faço uma avaliação cirúrgica estética e digo de cara que foi show! Hehehe

O cirurgião plástico é especializado em reparadoras e queimaduras. Lindo e cheiroso de morrer, tirou todas minhas dúvidas com o maior carinho e atenção possível. Passamos quase 1 hora no consultório batendo um papo, valeu super a pena.

A melhor parte é que sim, estou apta para cirurgia. A coisa mais gostosa que ouvi esse ano foi que ele disse
que meu corpo está ótimo, meu peso está adequado para minha altura e meu biotipo, que ele acha muito desnecessário perder mais peso, que é melhor eu estabilizar por aqui mesmo. Isso foi música aos meus ouvidos. Meu ego se inflou de uma maneira que foi difícil ouvir todo o resto. A opinião de um especialista em estética tem um peso bem considerável.

Não tenho perfil da torsoplastia, pois não tenho excesso de pele nas costas, quanto ao bumbum ele recomenda um lifting pra dar aquela levantada, não preciso de lipo...hahaha – chupa essa, obesidade – e a abdominoplastia ideal seria em âncora, e completamente coberta pelo plano de saúde. Ele não faz cirurgias combinadas em bariátricos, por causa da agressividade e demora da cirurgia aumenta muito os riscos de trombose e choques, sei lá, sangramos mais por causa da distenção da pele e nosso organismo fica mais debilitado. Me avaliando ele disse que dá pra ficar um resultado final muito satisfatório e um umbigo lindo e novinho.

Mas esse sonho será adiado, pois tomei anestesia geral há 4 meses e o mínimo para uma cirurgia tão invasiva é de 8 á 12 meses. Ele me pediu pra voltar daqui 6 meses, que eu pare de emagrecer,  dá o tempo da anestesia e retomamos o assunto. Ele me sugeriu consultar outros profissionais, e prestar muita atenção em médicos que fazem mais de 1 cirurgia de uma vez e que provavelmente vou achar.

Ele me ganhou quando tocou no assunto do respeito. Seguiu a linha do raciocínio do meu cirurgião Gastro, gostei muito disso. Ele disse pra respeitar o  tempo do corpo, a mente acompanhar, que ele sabe o quanto é difícil essa fase , ele entende e gostaria de ajudar. Mas precisamos respeitar a recuperação da Bariátrica, que o operado não tem noção da gravidade dessa cirurgia.

Minhas taxas estão na linha da desnutrição, e sempre será assim, por isso demanda um cuidado e vigília. Em nenhum momento ele me pediu pra fazer com ele, me deixou muito a vontade e nem me ofereceu o particular, disse que faria o que fosse pelo plano de saúde primeiro e de tempos em tempos eu posso voltar que negociamos valores das demais reparadoras.

Foi muito bacana essa experiência, foi divertido procurar um médico quando não se está morrendo de dor ou desespero, o ambiente é diferente, a energia do local é diferente. Mas não cabe na minha realidade. Pelo menos não por enquanto. A recuperação de cirurgia plástica requer cuidados e gastos, uma porção de coisas, remédios, drenagens, cintas, drenos, ajuda, retornos semanais ao hospital. Isso não dá pra mim, preciso me programar muito bem. Minha última cirurgia voltei pra casa com o termo de saída desacompanhada e de metrô. Imagina se posso me submeter á uma cirurgia que te retalha o abdômen inteirinho?! Não...não. A flacidez não está me tirando o sossego não. Minha estrutura financeira e emocional não suporta essa demanda ainda não.

Minha sugestão é que quando for no médico leve por escrito suas dúvidas para não esquecer na hora e não tenha receio de perguntar, ele está lá para isso mesmo.
E pergunte os hospitais credenciados do plano, pra saber onde ele opera, se tem cobertura. Quando fiz a Gastro não me atentei a isso e tive que trocar de cirurgião, hoje sei que foi o melhor, mas imagina o emocional como fica né.

Depois dessa consulta me senti um pouco mais livre, saiu um pouco essa sensação de busca por um corpo saudável, estou enxergando que está aqui já comigo. Eu estou saudável e estou linda da minha maneira, mas estou. E quando eu quiser posso melhorar ainda mais, o médico está lá a minha disposição, foi libertador.



Beijos e vamos que vamos!


29 de julho de 2014

Bom dia Amigos!

Preciso ter cuidado com as cobranças. Não é a cobrança do cartão de crédito não....rsrs é a cobrança que nós mesmos nos fazemos e a cobranças das pessoas em nossa volta em relação á perda de peso.

Eu parei de me cobrar tanto, pra que isso minha gente?  Estava me fazendo mal, estava ficando muito
ansiosa e queria me pesar todo dia. Resolvi mudar isso em mim, eu fiquei feliz em ter perdido meio quilo este mês, está ótimo, eu me dediquei, me esforcei e tive um resultado.

Fiquei pensando :  Quem disse que somos obrigados a emagrecer 5, 8 quilos dentro do mês? Não sei por que eu tenho essa expectativa. O prometido e comprovado pela ciência é que depois de fazer a técnica Bypass vamos eliminar 40% do excesso de peso no prazo de 2 anos. Ponto.  O que for a mais é seu corpo agindo. Ninguém falou que eu tinha que emagrecer tantos quilos por mês.

Mas eu comecei a me cobrar, muitas pessoas cobram também, ficam perguntando o meu peso, quanto eu emagreci, até quando vou emagrecer...não é porque reduzi o estômago que virei uma máquina de perder peso, seria ótimo, mas não é assim, existe essa nuvem em cima do paciente bariátrico. Meu corpo precisa de um tempo para adaptar, reagir, a mente precisa acompanhar, um processo sutil e delicado.

Voltei a me pesar 1 vez na semana ou invés de 2 ou 3 vezes, não falo mais meu peso pra qualquer um, eu desconverso, digo que é deselegante perguntar o peso de uma dama, saio da situação sem ser arrogante. Não tenho mais que ficar dando explicações, aliás, nunca tive, isso é bobagem.
Já basta o tanto de problemas que o peso nos traz, ainda vou me preocupar com que os outros acham?! Parei já com isso.

 Nunca estou satisfeita, mesmo o cirurgião me dizendo que eu tenho uma evolução de perda ponderal acima da média, que eu já atingi a meta médica eu ainda sempre quero mais e mais...virou um vício emagrecer.

Não importa se vai ser 1 quilo por mês durante 10 anos, minha meta vou alcançar, não me comparo com a evolução de ninguém mais, isso ia acabar ficando doentio, chega de neurose...hehehe. Mas gosto de ver o ponteiro abaixar, e como gosto!


Beijos e vamos que vamos, rumo aos 65 kilos \o/


26 de julho de 2014


Boa Noite.

Já tem 1 mês que estou fazendo musculação. E me pergunto todo dia porque não fiz isso antes. Esperei emagrecer durante 1 ano só nos aeróbicos e agora decidi puxar uns ferros pra dar uma tonificada, a real é que estou flácida pra caramba, sem resistência e perdi muita massa magra junto com gordura.

Eu tinha vergonha de entrar na academia muito gorda. Ou era desculpa. Agora que estou lá e vi que ninguém liga. Tem gordo, magro, forte, fraco. Cada um faz seu treino e pronto, isso é coisa da minha cabeça atolada com impressões do ambiente que nem sequer conhecia. Há, e também estava sem dinheiro pra pagar a academia que eu queria.

1 Mês malhando regularmente 3x por semana, 2 x hidroginástica, jump e localizada. É...escrevendo aqui percebi que ainda faço muito aeróbico. Mas meu treino está em dia, então gosto de dar uma caprichada de 30 minutos no Transport e depois do treino encarar 40 minutos em uma aula de jump:

Meus queridinhos do momento para queimar calorias:

Não...não estou ai nessas fotos...kkkk



Percebi que minha panturrilha está bem mais firme, estou com o corpo um pouco mais forte, já não fico morrendo em cima de uma aparelho, e não fico tremendo quando trago as sacolas do supermercado. Perdi somente meio quilo, mas acho que medidas perdi alguma coisa, pois as roupas estão larguinhas :)

Dizem que a prova que comprometimento é depois dos 3 meses, então vou esperar, mas até hoje estou bem motivada na academia. Gosto do silêncio e ficar de frente pro espelho, bater papo durante o treino me irrita.

Me canso muito, fico suada, e tenho preguiça de ir principalmente no frio. Mas me forço, porque é muito necessário pra nós que estamos mudando de vida.


Beijos e vamos que vamos.


25 de julho de 2014

Boa noite!

É bem assim: Mudança = Ou muda, ou dança!

Se voce está com vontade não espere mais, comece agora. Daqui 1 ano voce vai agradecer ter começado hoje, aproveite a empolgação, logo vira aquela motivação. A vida passa muito rápido.

Um emprego novo? Fazer aquela viagem? Aprender uma língua? Dizer Eu Te Amo? Emagrecer um pouco? Tente, voce é capaz. Todos são capazes. 

Eu estava vendo minha vida ir embora e apática ficava como expectadora só olhando da última fila. Eu tentei e hoje estou no palco. A vida é sua, seja o protagonista. Eu caio, mas levanto sempre. 

Eu antes e Depois de 13 meses de Bypass: Separadas por menos 65 kilos:



Sabe amigos, eu pensava que jamais ia conseguir perder peso. Mesmo com  a Bariátrica pensei que não conseguiria atingir minha meta. Um pouco de medo misturado com pessimismo, mas todos temos uma chance de recomeço. Ainda estou na luta para atingir meu peso ideal, é difícil mudar antigos hábitos, mas vamos um dia de cada vez.

Hoje estou muito feliz por não ter desistido de mim.



Beijos e vamos que vamos!




22 de julho de 2014

Boa Noite.

Voce quer emagrecer. Voce quer mudar sua forma física para melhor, você quer ser saudável e finalmente feliz.

Voce vai fazer a cirurgia para se vingar de alguém que riu e debochou do seu peso? Voce vai fazer a cirurgia para dar um tapa na cara daquela Tia, Prima, parente que quando te via nas reuniões de família sempre comentava o quanto você tinha engordado? Voce vai fazer a cirurgia porque alguém disse que você não conseguiria? Voce vai fazer a cirurgia para dar o troco naquela pessoa que não te deu bola por causa do seu peso?


É tentador, eu sei na pele. Mas para seu bem aprenda a perdoar.  A vingança é vazia. Depois que se vingar de todos que te deram as costas exibindo um corpo enxuto, o que fará? Acabou ai o seu objetivo?

Durante o seu processo de emagrecimento trabalhe o perdão dentro de voce, cultive bons hábitos alimentares  e bons pensamentos. Tudo isso contribuirá para o sucesso do seu emagrecimento.

Aprenda meu amigo que o perdão também te emagrece. Tira aquela escuridão de dentro de você junto com todo o excesso de gordura e tristeza. Isso traz leveza e paz.

Tenha sabedoria e força para compreender essa sociedade medíocre e preconceituosa que nos julgam pelo número na balança.

Não se preocupe, o seu sucesso será visível, dentro de você vai explodir a sensação da vitória e superação, não se apegue a mesquinhez destes pensamentos, digo por experiência própria, que eles virão. Porém a vida vai filtrar isso por nós, não precisamos nos desgastar. Viva sua felicidade, e atrairá somente as melhores coisas que uma vida saudável tem a oferecer.

Perdoe, perdoe quem te fez chorar, a ignorância, a falta de informação ás vezes contribuem para o comportamento dessas pessoas, e só quem convive com um obeso entende a dor.

Faça a cirurgia por você, para viver mais e melhor. Somente.


Háaaa se o amor pesasse!

Beijos e vamos que vamos.


21 de julho de 2014

Boa Tarde Flores do meu jardim!

Eis que estou ousadinha e ontem tomei um pouco de vinho. O médico me liberou para bebidas com álcool a partir dos 9 meses de Bariátrica com muita moderação.

Eu já tinha bebericado uns golinhos de cerveja, e não senti absolutamente nada.

Já ontem....convidei minha mãe para uma taça de vinho tinto e um petisquinho, ela topou - para minha admiração - e degustamos como duas damas comportadas...rsrsrs, meia taça e fiquei tonta kkkk, nunca fui forte pra bebidas, mas dessa vez me superei. Fiquei tonta mesmo de ter vertigem! Com meia taça?! Que que é isso? Depois fiquei enjoada e vomitei todo meu jantar :(

Soube que a absorção do álcool é 10 vezes mais rápido em quem faz a técnica Bypass. E subiu rapidinho... não gostei e não beberei outra vez. Aff.






Beijos e até mais.

20 de julho de 2014

Boa tarde amigos!

Estou praticando o desapego. Além de lidar com RA, AF, qualidade de vida, tenho que saber lidar com esse monte de monstros na cabeça.

Fui arrumar o guarda roupas e tirar mais um monte de roupas que não me servem mais. Estão grandes e não
vou reformá-las.

De repente me deu um gelo, fiquei pensando que posso precisar delas outra vez. Não quero jamais engordar outra vez, mas passei tantos anos da minha vida obesa e no efeito sanfona que me dá medo. Firmo a idéia na cabeça que dessa vez vai ser pra sempre, que jamais vou subir o número do meu manequim novamente.

Nunca usei o mesmo jeans ou casaco dois invernos seguidos, eu engordava muito e com muita facilidade. Perdia roupas e no meu armário tinha numeração do 48 ao 52, ora vestia um ora outro, me acostumei a não desfazer das roupas, porque sabia que ia precisar. Até que começou subir o peso ainda mais e fixei no 54 uns terríveis anos até 1 ano atrás.

Já doei e reformei muitas roupas durante meu emagrecimento, mas agora só tenho peças M e 42. O meu menor tamanho em toda minha vida. Fico olhando tais peças penduradas no cabide e me dá uma baita felicidade. Nesse momento que estou digitando uma sensação de liberdade me invade a alma.

Separei as restantes que estão folgadas para doar e essa lembrança amarga do meu passado foi embora, como deve ser.

Estou me desapegando, a obesidade não me tem mais perto dela.


Beijos e feliz dia do Amigo!

16 de julho de 2014

Boa Noite.

Vamos descobrir de onde vem essa paixão e esse ódio pela comida? O que te leva a comer compulsivamente? O que voce come? Mesmo sabendo que isto te fará mal? Volte ao tempo onde se firmou esse paladar infantil? Porque está tão retraída como se todos os problemas do mundo fossem culpa sua? Quando voce começou a dar extrema importância ao que ia colocar na boca e engolir? Como sua mãe preparava seu lanche da tarde? Qual alimento voce não consegue parar de comer?

Essas são algumas das perguntas que minha terapeuta para compulsão alimentar me faz. Eu não respondi,
não consegui. Mexer em feridas dói. Eu não consigo me lembrar da minha mãe me preparando um lanche, ou eu não quero lembrar.

Cresci sem regras, eu podia comer o que eu quisesse a hora que eu bem entendesse. Nunca tive regras para nada. Quando decidia fazer algo eu só ouvia a mesma frase: "Sua cabeça é seu guia". Pessoas com emocional comprometido não podem tomar decisões sozinhas. Nunca tive desvio de caráter, porém me entreguei ao vicio da comida e hoje luto contra isso como posso.

Esse vínculo de amor e ódio pela comida me remetem á infância. A comida pra mim sempre foi um escape. Garota tímida de poucas amizades e poucos romances. Uma carência afetiva tão grande que não consigo identificar porque e quando começou. Esse sentimento de solidão me acompanha há muitos anos, mesmo namorando, saindo com amigos me falta algo grande que é inexplicável. E me esqueço disso quando estou de barriga cheia.

Junto com a comida engolia milhares de frustrações, acumulava pequenas tristezas, palavras não ditas, arrependimentos, remorsos. Depois engolia junto com comida pequenas alegrias e grandes felicidades.

Hoje eu como muito bem. Melhor do que em toda minha vida. Mas não é espontâneo, é uma obrigação, é minha firmação com meu novo estilo de vida. Por dentro sou um turbilhão de desejos e ânsias e vontades reprimidas. Por fora sou o equilíbrio em pessoa. Verdadeiramente perdi 50% do prazer na comida depois da Bariátrica, porém os 50% restantes ainda podem fazer um estrago danado.

Esse controle eu mantenho na abstinência, isso me preocupa e preocupa a equipe multidisciplinar, porque pode ter aí um efeito rebote e a gorda aqui pode sim voltar a comer desenfreadamente.Eu me apego com quantidade, números.Não me permito uma compensação de maneira nenhuma, não sou flexível comigo eu já falhei demais na minha vida, não há mais espaços para erros.

Isso eu tento melhorar com terapia, é muito mais complexo do que imaginava. Eu tento, tento voltar ao passado, e lembrar quando foi que comer ficou mais importante do que viver, mas eu não consigo.

Preciso me relacionar melhor com a comida, é tão importante como fazer ás pazes com a balança, a amizade entre a gente precisa ser mútua pra dar certo o tratamento, estou me esforçando para superar essa dependência e cedo ou tarde vou conseguir, porque não suportarei ser obesa outra vez, nunca mais quero passar por esse sofrimento.

Estou com um equilíbrio duramente conquistado, eu não jaco, não como bobagens, nem orgias alimentares há 1 ano e 1 mês, mas o monstro aqui dentro só espera um vacilo meu pra me dominar completamente.


Beijos e vamos que vamos.



15 de julho de 2014

Boa Noite Borboletas.

E depois da Bariátrica, como usar anticoncepcional? Quem Fez o Bypass não deve tomar a pílula por causa da má absorção do intestino desviado, não é comprovado a eficácia, embora alguns ginecos recomendem sem problemas.

Meu cirurgião não recomendou tomar pílula, meu ginecologista muito menos. Comecei um tratamento com hormônios para diminuir um cisto mutante que estou no ovário direito e no seio direito. Há tempos deveria ter começado, quase 1 ano atrás, mais relaxei e agora ou diminui com hormônios ou serei retalhada num centro cirúrgico outra vez :/

Minhas opções foram: Anel Vaginal - que odiei - me deu TPM, dores abdominais, aumentou o peso, e achei muito desconfortável introduzir tal anel na vagina....

Poderia tomar injeção - Porém tenho um retenção de líquido absurda, e provavelmente a injeção iria acentuar ainda mais me fazendo aumentar o peso - descartada na hora......rsrsrs

Dessa maneira optei pelo adesivo, o Evra, único no mercado, tem 99,9% de proteção contra gravidez, hormônios de pouquíssimo impacto, diminui oleosidade, diminui o ciclo, não aumenta peso - é o que diz na bula- tenho minhas dúvidas. É caro, vou ver se vale a pena. Comecei usar ontem, primeiro dia do ciclo e durante 3 semanas uso 1 adesivo, depois na 4ª semana não usa nada para menstruar.

Vem 3 pacotinho desse ai:


Não pode tocar na parte aderente senão perde eficácia, há e a cola gruda na calcinha. Pode usar no bumbum, braço, costas e pé da barriga. Escolhi o bumbum por enquanto. Ele é cor de pele.

Gosto mesmo é de usar nada, muita frescura ficar se preocupando com um adesivo colado na bunda, se sair já era, voce poderá ficar grávida kkkk.

Então, cada caso um caso, se eu me der bem conto pra voces, mas fique ciente amiga de grampo que se aprontar nem se agarre as esperanças de 1 pílula do dia seguinte...quem nunca? kkkkk

Torçam por mim amigas, para meu cisto diminuir e eu não precisar operar outra vez....


Beijos e vamos que vamos!

14 de julho de 2014

Boa tarde amigos!

Hoje é meu aniversário e estou de folga do trabalho. 

O melhor presente que poderia me dar: Levantar cedo e ir malhar, cuidar do meu corpo, manter a saúde com muita força de vontade. Nunca mais vou desistir de mim!

Olhem a prova da minha determinação, de cara inchada, mas na academia....rsrsrs








Comemorar mais 1 ano de vida, assim disposta e feliz!

E hoje Segunda dia oficial de pesagem, a balança também me deu presente: Meio quilo á menos...uuhullll 
Agora falta pouco, bem pouco.




Vale muito a pena tentar mudar de vida, eu acreditei em mim, lutei, chorei e choro. Dói, toda mudança dói. Mas o prazer dessa metamorfose é inexplicável. Tente, tente e tente. Caiu, levanta, todo dia é uma chance de recomeçar. 

Não desamine, eu não vou mais desanimar, vamos juntos? Como eu quero estar no meu próximo aniversário?  Quero estar magra, saudável e feliz. Então vamos em frente.


Beijos e até.



12 de julho de 2014

Boa tarde

13 meses completei hoje de Bariátrica. Estou numa fase diferente agora. Começo a consolidar tudo o que conquistei até agora. A pedra maior foi tirada do meu caminho: A obesidade.

Agora começo a enxergar as pedras menores. Essa flacidez no meu corpo é uma delas. Não está
combinando comigo essa flacidez, aconselho aos recém operados a musculação sempre, assim que o médico liberar, eu demorei muito, foquei nos aeróbicos com muita queima calórica e nada de tônus muscular, agora tenho uma flacidez no corpo todo irreversível, somente com cirurgia. Isso não é algo que tire meu sono não....mas marquei uma consulta com um cirurgião plástico para fazer uma avaliação...hehehe. Depois conto como foi.

Esse mês emagreci 500 gramas. Meu peso se vai a contra gotas, a fase do oba oba de emagrecer passou. Continuo com uma alimentação regrada e faço musculação + hidroginástica a semana toda. A impressão que eu tenho é que nunca vou sair da casa dos 70. Eu já estou com um peso ideal para minha altura, mas eu gostaria muito de pesar um pouco menos, mas com segurança na saúde, queria enxugar um pouco mais, perder a aparência roliça, mas acredito que é meu biotipo mesmo, sou grandona, não sou delicadinha...rsrsrs

Então ao 13 meses de gastro peso 73 kilos totalizando 65 quilos off.

Tô feliz, tô me achando a magra, tô rindo á toa, tô de bem com a vida!

Não passo mal, não tenho mais entalos, vômitos nunca mais ouvir falar...rsrsrs.

Minha relação com a comida anda muito ruim. Tenho vontades do nada e até sonho com comida. Minhas sessões de terapia tem durado 1 hora e meia, acho que minha terapeuta não está conseguindo me ajudar, acredito que ela vá me mandar para o psiquiatra em breve. Isso me preocupa. Tenho pavor de engordar outra vez. Só que esse pavor ao invés de me afastar da comida me faz querer comer cada vez mais. Sei lá que porcaria tem na minha cabeça.

Vida nova, tenho minhas restrições alimentar como qualquer estômago de 4 centímetros. Tomo as vitaminas, a luta de todo dia, mentalizo o que vou comer durante o dia, tento tomar 2 litros de água, e por aí vou indo......hehehe.

Uma coisa digo: Depois de 1 ano vai ficando ainda mais gostoso ser uma mulher gastroplastizada!


Beijos e vamos que vamos!



9 de julho de 2014

Olá Amigos!

Tem dia que a auto estima vai nas nuvens e haja flash pra registrar tanta euforia!

Sabem porque?

Porque eu fui trabalhar assim: Sambando na cara da obesidade!

Dá uma espiada na ex-obesa que agora consegue ficar de pernas cruzadas sem ter um colapso, desfila por aí de bota cano alto, calça 42 folgada já e ....e....um casaco 40! Isso mesmo, não tá errado não...é 40 mesmo.

Eu sei, eu sei, é difícil acreditar que eu visto tranquilamente uma peça número 40. Jamais na minha vida imaginei, nunca vesti um manequim tão pequeno. Estou assim rindo á toa.... ♫ ha ha ha, mais eu to rindo á toa ♫ ♪

Esse casaco vermelho lindão ganhei da minha mana, tive que registrar esse momento, pra quem vestia 54 isso é um sonho sendo vivido.









Não tem como ficar triste trabalhando até ás 22 no feriadão aqui em SP....


Beijos e vamos que vamos!




8 de julho de 2014

Boa tarde amigos.

Ontem fui atendida antecipadamente pela Dentista. Me sobrou 3 horas até começar a hidroginástica. Nessa correria doida que eu vivo, já ia correndo pegar o ônibus, ir pra casa adiantar um monte de coisa e depois ir para a aula.

Decidi descer no Centro e esperar. Enquanto bebericava um suco de laranja fui olhar lojas, ver preços, coisas que não faço porque não sobra tempo.

Depois fiquei sentada no Boulevard sozinha, mesmo com frio, me senti livre, uns momentos de paz só pra
mim. Sem celular, sem precisar falar com ninguém, nada. Tentei colocar os pensamentos em ordem. Há quanto tempo não faço isso? Muito.

Me vi 1 ano atrás e agradeci á Deus por ter começado. Me senti tão bem como nunca tinha me sentido. Lembrei que dia 14 faço 28 anos, tinha me esquecido.  Fiquei tentando encontrar o que meu eu busca incessantemente  e não sei o que é.  Achei que o fato de ser obesa justificava todo o resto, mas não é assim. Ainda espero algo acontecer, ainda falta uma cereja nesse bolo.

Fico pensando no que eu mais queria ser na vida: MAGRA. Esse era e é meu sonho, sim porque ainda pretendo emagrecer mais um tantinho para me considerar uma pessoa magra. Talvez eu goste de ficar nessa caminhada em busca do peso saudável e sei que toda a minha vida será essa aliança de me manter emagrecida, o que é tão difícil quanto emagrecer.

Pensei em tudo e em todos que amo e como sou importante na vida deles também, qualquer conquista que eu alcance eles também participarão.

As horas passaram e eu já estava pronta á voltar para minha rotina, mais leve, menos preocupada. Tenho a estranha mania de querer carregar o mundo nas costas.

Quando cheguei em casa, tudo estava do mesmo jeito, todos bem, tudo no mesmo lugar que eu deixei, não foi nenhum pecado cometido, ás vezes é bom um tempinho só pra nós.

Há, sabem aquele sentimento terrível que eu tinha de solidão?  Sumiu...não, não é um homem...rsrs era uma solidão diferente, uma tristeza relacionada ao fracasso mesmo, que acredito ter superado, pois me dou o melhor de mim todos os dias.

Beijocas e vamos que vamos.



6 de julho de 2014

Boa noite amigos.

Aqui em SP não chove de jeito nenhum :( mas está fazendo um friozinho á noite.

Quando o tempo esfria um pouco a vontade de comer aumenta.

O que uma ex - obesa mórbida come no frio?

Como coisinhas boas dentro do meu propósito de vida leve. Esses são meus lanches da noite.

Chá de maçã com canela, bolacha de amido e polenguinho light:



Como pudim industrializado diet...rsrs, pra quem está numa vibe natureba foge dele, porque tem um milhão de aditivos e adoçantes. Eu gosto, ultimamente estou de olho no valor energético....uma porção dessa tem 50 calorias.

Dá pra ver no fundo da foto o cobertor, adoro comer um pudim antes de dormir!



Como também de vez em quando mingau de aveia com canela. Faço assim: 1 colher de sopa de aveia, 150 mls de leite desnatado e mexo até engrossar, depois gotinhas de adoçante e canela por cima. Essa receitinha foi a nutri que me deu.


Além de gostoso, dá aquela sensação de conforto, sacia bastante.

E ás vezes também rola uma paçoquinha sem açúcar, é mara, adorei e não senti nadinha de mau estar...hehehe



Não sei inovar na cozinha não...mas estou me virando bem nos dias mais frios, ás vezes vai só um chocolate quente mesmo, ou leite puro, que também gosto.

Dá sim pra enfrentar dias de ansiedade ou mais vontade de comer alguma coisa sem sair da dieta.


Se tiverem mais dicas para os dias mais frios podem dividir comigo, vou adorar.

Beijos!


4 de julho de 2014

Bom dia Borboletas do meu  ♥

Eu li uma matéria que uma amiga do trabalho me mandou, e fiquei pensado nisso...eu já tinha reparado que
 depois que eu comecei a emagrecer algumas pessoas se afastaram de mim. Não vou titular como amigos, porque na hora que eu precisei mesmo, ninguém ajudou em nada, se não fosse minha família eu estava ferrada!

Reparei nitidamente nisso, quando fui assistir o jogo do Brasil na casa da minha comadre e lá encontrava-se vários amigos em comum, muitos torceram a cara quando cheguei e uma colega em específico, que fomos amigas de gravidez – inclusive – éramos próximas e ela mal falou comigo, ela hoje em dia é obesa, não sei se tem algo relacionado a isso.

Um amigo de infância estava tbm neste dia do jogo, fomos até namoradinhos na adolescência e fui madrinha do seu casamento há alguns anos atrás, fiquei boquiaberta quando vi fotos do seu aniversário que nem fiquei sabendo. Em uma oportunidade com tom de brincadeira mencionei “Parabéns atrasado, vi as fotos do seu níver e estava linda a festa!” e ele logo disparou “Nem te convidei porque vc nem come mais bolo.”

Fiquei muda. Muda e triste, porque reduzi o estômago e fiquei excluída de algumas poucas amizades. Ué, o bolo é o motivo de uma festa? E a consideração, a festividade onde fica? Eu posso festejar sem me empanturrar de comida. Achei essa observação do “amigo” muito infeliz.

Outras colegas também já me deixaram de fora do happy hour porque não bebo álcool. Puxa eu posso participar de momentos de descontração, não preciso fazer o que todos estão fazendo, pra isso pago terapia semanal, pra lidar com esses momentos.

Eu acho que colocam a desculpa da minha restrição alimentar em alguma frustração interior, o meu emagrecimento ofende algumas pessoas mesmo.  Acho que me verem emagrecida depois de tantos anos obesa, fazem coçar aquele comodismo ao qual estão acostumados. Não é essa minha intenção. Enfim...a vida segue.


A matéria fala sobre isso, experiência vivida na carne pela guerreira Fiona Hodge que emagreceu horrores com muita disciplina e luta. E também perdeu amigos.





Beijos amigos e vamos que vamos!


2 de julho de 2014

Boa Noite!

Depois de 1 ano de Gastroplastia já aprimorei a arte de comer. Já aprendi a mastigar devidamente e já sei da maioria das coisas que me fazem muito mal, as mais ou menos e as coisas quem chegam perto da minha
boca. rsrsrs. Isso é muito pessoal, cada indivíduo manifesta uma reação diferente para cada alimento.

Quando nos meus mais ambiciosos sonhos, eu imaginaria ficar satisfeita com 1 fatia de pão? Ou ainda, quando eu imaginei comer bem, saudável por 1 ano inteirinho? Puxa....pra mim isso é incrível.

Até o momento eu como por porção de 120 á 150 gramas de comida. Sigo como fui orientada: começo pela carne e se sobrar espaço os complementos. Quando voltei para os sólidos minha porção era 40 á 70 gramas e quase nada de carne, mas com o tempo vamos aprendendo a comer como uma pessoa normal deve comer. Não, isso não é meu estômago aumentando ou coisa do tipo....é absolutamente normal e esperado que a porção aumente. Meu médico disse que aos 2 anos come -se até 250 gramas. Mas vale ressaltar 250 gramas de que né....carnes, carboidratos e saladas. Não 250 gramas de batatas fritas, entendeu?

Pela manhã eu como 1 fatia de pão com queijo, peru, essas coisas, depois o leite.Os dois juntos não rola, é vômito na certa. Sempre tenho comidinha na bolsa, chiclete sem açúcar, iogurtes.

Agora é assim: Ou come ou bebe. Exceto chá ou café com bolachas, ai dá pra comer e beber junto.

Me alimento de 2 em 2 ou 3 em 3 horas, eu decido minha vontade de comer. Nos dias de TPM posso aumentar um lanche igual do café e caprichar na ceia. Minha nutri é boazinha....rsrs

Eu ainda como com talher infantil e em prato de sobremesa, mais ai é meu emocional mesmo, se não quiser não precisa disso.

Eu tomo água, suco de goles, acho que será assim pra sempre mesmo. Tenho que me forçar para tomar 2 litros diários, porém aquela sede avassaladora que eu tinha sumiu completamente.

Agora como carne super tranquila, não pesa mais como no início.

Comida pastosa desce muito bem, queijo, macarrão também, batata nem se fala, como assada,cozida, purê.

Arroz e feijão ainda pesa, e ás vezes faz mal.

Frutas todas descem muito bem, ás vezes tenho dumping com fruta, com banana, manga, laranja. E ás vezes não...acho que depende do organismo no dia, sei lá.

Ainda tenho dumping com açúcar refinado, se comer já sei que vou passar bem mal.

E tem um monte de alimento que não comi depois da cirurgia, coisas que não me fez falta e espero nunca mais comer. Frituras, guloseimas, bebidas com gás.

Ainda não tenho fome, só vontade de comer, e a necessidade, porque vai dando a hora minha pressão cai rapidinho.

Mas observei que perdi o medo de comer. Perdi todo o medo da dor e de passar mal, eu tenho um controle agora, eu consigo filtrar isso muito bem. Perdi aquele medo de arrebentar tudo por dentro se comer uma torrada a mais.

E bom ou ruim - ainda não decidi - perdi o medo daquele comportamento de proteção da cirurgia, sabe? Só não sei identificar se é um amadurecimento da minha nova vida, ou é reflexo da antiga Silvia.

Ainda tenho vontades das coisas que eu comia antes. Bem pouco mais tenho.

Como meu cirurgião mesmo me falou uma vez, chegou a hora de eu trocar o medo pelo respeito. E jamais voltar a dar uma garfada compulsiva!




Beijos e vamos que vamos.


Quem sou eu

Minha foto

Sou Silvia, romântica de alma, sonhadora e agora em busca do renascimento, um corpo saudável. No dia 12/06/2013 me submeti a cirurgia bariátrica, fiz o Bypass Gastrico em Y de Roux por video pelo convênio Bradesco no Instituto Garrido, depois de muitos meses pensando, enfim decidi! Vou dividir com voces a jornada da cirurgia, principalmente a parte burocrática e adoraria fazer novas amizades! bem vindos no meu diário, ele está aberto.

Pesquisar este blog

Evolução mês a mês

  • 12/06/2015 66,5 kilos 2 anos
  • 12/05/2015 66,5 kilos
  • 12/04/2015 66 kilos
  • 12/03/2015 67,2 kilos
  • 12/02/2015 67,2 kilos
  • 12/01/2015 68,6 kilos
  • 12/12/2014 69,2 kilos
  • 12/11/2014 69,5 kilos
  • 12/10/2014 70 kilos
  • 12/09/2014 72 kilos
  • 12/08/2014 73 kilos
  • 12/07/2014 73 kilos
  • 12/06/2014 73,5 kilos - 1 ano
  • 12/05/2014 74 kilos
  • 12/04/2014 75 kilos - meta médica
  • 12/03/2014 80 kilos
  • 12/02/2014 83 kilos
  • 12/01/2014 85 kilos
  • 12/12/2013 90,7 kilos
  • 12/11/2013 94 kilos
  • 12/10/2013 100 kilos
  • 12/09/2013 105 kilos
  • 12/08/2013 111,5
  • 12/07/2013 118,5 kilos
  • 12/06/2013 Maior peso 138 Kilos dia da cirurgia

Siga- me por e-mail!

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.

Minha lista de blogs