29 de junho de 2014

Boa Noite Amigos!

Durante este 1ano de Bariátrica, tirei várias fotos, registrei muitos momentos, fiz muitos Antes e Depois. Tudo para mostrar minha evolução. E foi muito sábio da minha parte, pois tenho uma dificuldade em me ver emagrecida, mas agora estava separando algumas fotos casuais pra colocar neste post e confesso que me olhar no Antes me assustou pra caramba.

Assim eu consigo ver como emagreci! Ufa. Rsrsrsrs.

Então segue minha evolução por fotos durante este meu 1 ano de vida nova.

Peso: de 138 para 73 quilos = 65 quilos off
Manequim: De 54 para 42
Calçado: de 39 para 37

Altura 1,70.

Eu 1 dia antes da cirurgia com 138 quilos, dá pra perceber minha infelicidade.



1 mês de cirurgia eu tinha emagrecido 19 quilos, estava super feliz e sabia a caminhada que eu teria pela frente. Essa no meu colo é minha sobrinha Alice.



2 Meses e menos 23 quilos:



3 Meses menos 30 quilos



4 meses de cirurgia, no final de Outubro de 2013 eu participei da corrida de 5 km no programa menos 1 tonelada. Eu pesava 100 quilos nessa época

Participei também da caminhada rosa em prol ao combate do câncer de mama, foram 4 km de caminhada, que conquista!


Em Novembro de 2013 - 5 Meses, já tinha emagrecido 45 quilos



Dezembro 2013, na confraternização da empresa com 6 meses de cirurgia eu pesava mais ou menos 90 quilos.



Nesta foto eu tinha emagrecido 50 quilos, uma marca e tanto! Quase 7 meses de cirurgia.



9 Meses de cirurgia e 58 quilos emagrecidos. Passei por um período de platô bem grande, eu me lembro que foi difícil emagrecer nessa época.



10 meses de cirurgia e já atingido a meta médica, estava pesando 75 quilos!



De lá para cá emagreci muito pouco, meu peso estagnou, por enquanto estou sem pressa, mas gostaria muito de atingir minha meta pessoal. Porém se emagrecer mais 3 quilos ficarei satisfeitíssima, mas os últimos são os mais difíceis.

Essa sou eu hoje com 73 quilos, tirei agorinha essas fotos:




Rola aquela sensação de dever cumprido sabe, olhando assim vejo como me superei nesses últimos meses, cada sacrifício, cada dificuldade vencida. Por isso meus amigos, nunca aceitem que digam que voce não é capaz, que voce não vai conseguir. Se eu consegui chegar até aqui voce também consegue.

Força pra gente, vamos em frente sempre!


Beijos e uma semana abençoada pra todos.









28 de junho de 2014

Boa Noite Borboletas !

Estou muito metódica. Ou pode ser pura neurose, ainda não foi definido...essa minha mania se seguir regras que eu mesma criei começou depois da Bariátrica. Veio dessa necessidade critica de ter disciplina. Porque nunca fui disciplinada, não cresci sobre regras, sempre pude fazer o que bem entendesse, principalmente comer o que me desse vontade na hora que eu quisesse.

Não culpo minha mãe pela minha obesidade, isso nunca. Ninguém nunca me forçou a comer tudo o que sempre comi até 1 ano atrás. Mas essa tal liberdade não foi tão boa assim. Hoje estou do outro lado e vi o que comer desenfreadamente faz com uma pessoa.

As vezes cismo com um alimento e como ele todo dia o mesmo horário. Não sei porque faço isso, minha terapeuta diz que estou me punindo. Eu tenho dia certo e hora para ir no supermercado, vou sempre aos Domingos pela manhã. Outro dia não serve, se for assim pulo aquela semana e só vou na outra mesmo que eu tenha necessidade de algum produto.

Nunca vi isso como transtorno alimentar, na minha visão era somente uma rotina. Agora que estou de olhos abertos para esse tipo de situação com ajuda da terapia, lógico...rsrsrs. Não me dou meio termo, ou tudo ou nada, o que não é nada saudável. Tenho um medo terrível de fracassar, de voltar a ser o que fui, só de escrever isso me incomoda, acho que por isso tenho esse comportamento.

Hoje quis fazer diferente e decidi fazer o mercado, coisa boba pra quebrar essas estranhas regras que faço. Trouxe o que todos precisam para passar a semana bem, mas estou com uma sensação estranha que estou fazendo algo errado, sei lá.

Não sei o que acontece na cabeça depois de uma gastroplastia, esquisito demais.

Minha fruteira linda:



Meu lanchinho do jogo do Brasil:

Banana prata, farinha de aveia e mel orgânico



Beijos amigos e vamos que vamos.



26 de junho de 2014

Boa noite amores.

Meu remédio para a queda de cabelo ficou pronto. Mandei manipular o Pantogar porque fica mais barato, o médico disse que é tudo igual, então vou testar esse ai, se melhorar a queda já está de bom tamanho.

É esse ai:


120 cápsulas por 80,00 reais, ficou bem mais em conta. 2 vezes por dia estou tomando, tranquilo não sinto nada. Daqui um mês digo se está valendo a pena. 

Mandei manipular também um tônico para passar na raiz, ainda não ficou pronto, e estou fazendo hidratação toda semana pra ver se ajuda. Estou animada, e não quero ficar careca!!!

Comprei um creme firmador que me disseram ser divino, dessa marca Mary Kay. É a primeira vez experimento essa marca, estou massageando principalmente na panturrilha porque está meio molenga...2 semanas com resultados ou meu dinheiro de volta. Isso é mara! kkkk. Não vou passar no corpo todo porque tem partes que creme nenhum nessa vida dará jeito, então foquei onde dá pra melhorar de fato. 

Além da malhação que todo dia faço um exercício chamado gêmeos em pé que pega a panturrilha todinha, é dolorido pra caramba, mas segundo o professor enrijece rapidinho, então vamos lá.


Estou cuidando assim por fora, pra quem nem passava um hidratante básico, até que estou evoluindo...rsrsrs


Beijos



25 de junho de 2014

Bom dia Borboletas!

Escutei de 3 pessoas que estou muito mais séria nos últimos tempos.  Um amigo querido disse para eu me policiar com a obsessão. Hahaha. Deixem a gorda emagrecer em paz ora bolas.

Analisando isso, percebi que sim, estou mais fechada do sempre já fui. A verdade é que não tenho mais
necessidade de ser engraçada o tempo todo, não preciso mais ser sempre a consoladora, a divertida da turma. A obesidade me fazia ser assim. Eu precisava ser aceita de alguma maneira, meu peso monstruoso vinha na frente e criava tal barreira. Para me manter no pequeno círculo eu me desdobrava, nunca estava triste para estar sempre pronta á consolar. Tiradas engraças, eu sempre estava muito bem humorada. Sempre tinha uma piada legal pra contar, ou ás vezes relacionadas ao meu peso mesmo. Todos riam, gargalhavam e eu me sentia bem assim. Por fora somente. Por dentro eu era um caco.

A necessidade de afeto me fazia ser o que não sou. Não fiquei antipática. Jamais serei grosseira ou anti social. Não tem nada a ver comigo ou com minha perda ponderal isso. Sou hiper educada com todos,  e ainda faço umas gracinhas...hehehe mais não com a frequência de quando eu era obesa. Agora as pessoas me enxergam de outra maneira. A maneira que quero que vejam pra sempre, gosto de passar a imagem da superação, da força, da vitória. Tenho meus dias de cão, mas não desconto em ninguém. Sou amiga, parceira, romântica até dizer chega. Rsrsrs, sou super carente, tem coisas que não mudam.  Quem já ouviu falar: “Fulano emagreceu e agora está insuportável”. Tem disso também. Não é meu caso espero. Me acho legal. Rsrsrs. Espero que quando dizem que estou séria, não seja chata. Vou me analisar mais....na real, pouco me importa, passei muito tempo preocupada com que os outros acham, a minha opinião era a última, chega disso!

Fico pensando porque ando tão séria...o peso, a responsabilidade da bariátrica contribui um pouco nisso. Sempre sou o espelho. Fiz a cirurgia que foi o ultimato, isso pesa nos meus ombros todos os dias. Diferente de uma pessoa que faz somente RA, não posso me dar o luxo de jacar o tempo todo, de dizer:  Háaa deixa pra amanhã. Eu me construo todo dia um pouco. Foi minha última chance, não posso esquecer disso. Se eu vacilar já era, volto a ser obesa outra vez, fácil assim. Não consigo ser como ás vezes vejo por ai, pessoas que até se esquecem que são operadas, não compreendo essa frase, não consigo achar tudo tão normal assim, tudo hoje é diferente, não somente a quantidade no prato. A visão de todas as coisas mudaram. Meu organismo responde de um novo jeito.

Ou pode ser falta de açúcar e carboidrato....hahaha vai ver to ficando amarga dessa abstinência que ando vivendo. Ou quem sabe é falta de um amor pra adoçar um pouco as coisas, tudo anda tão diet.....rsrsrs


Beijos amigos e vamos que vamos!


23 de junho de 2014

Boa Noite Amigos!

Acabou o jogo, Brasil deu um show, acabou a festa, agora estou indo malhar. Óia como as coisas mudaram por aqui....hehehe.

Mas antes vim dividir com voces um adica básica para nós adeptas de uma vida mais saudável.
Como sempre reclamo que gasto muito dinheiro no mercado, minha nutri me corrige, diz que não é gasto....é investimento. Ok ok, ela tem razão.

Então para economizar o ideal é comprar as frutas da época, porque quando tem em abundância fica muito mais barato né. Eu sempre fui muito desligada pra essas coisas, achei legal pensar assim. Fazendo isso essa semana economizei.

Eu gosto de comer o melão do Rei, ontem 1 estava custando 17 reais. Achei caro pra ser somente 1 fruta, embora é grande.

Com esse dinheiro comprei 2 quilos de ponkan, 1 brócolis ninja, 4 carambolas, 1 quilo de cebola e 4 caquis. Viram que diferença?

Então apostem nas frutas da época, além de baratas, são muitos mais saborosas.

A Ponkan está 1,20 o quilo. Doce, doce. Casca grossa, vai na bolsa tranquila.




Carambola 4 por 1 real, o suco fica divino.



A fruta é linda, enfeita o prato, e tbm está muito docinha. Muito frágil tem que comer em casa. Rsrsrs


O caqui também está muito barato. E ja está chegando os morangos.....ai ai ai, vai dar pra fazer geléia caseira...hummmm


Vamos assim variando pra não pesar no bolso, vida de RA não é mole né.


Beijos e vamos que vamos.




21 de junho de 2014

Boa Noite.

Tem dia que está tudo equilibrado, tudo tão tranquilo que minha mente sabotadora me diz que não preciso mais de terapia.
Confesso que nos dias assim, me dá uma preguiça, arranjo mil desculpas pra não ir bater um papo com a terapeuta. Digo em relação á comida. Meu tratamento para compulsão alimentar vai de vento em polpa. Já tem um tempo que deixei antigos hábitos. E sigo o conselho da Dra Ivonete nos momentos de compulsão.

Se estou ansiosa demais, saio do ambiente onde estou. Penso em uma conversa com alguém, lembro de uma história engraçada, tomo um chá calmante ou água, espero a tal "fissura" - é assim que eles chamam - passar. Não me alimento se estiver nervosa ou triste. Quando me der muita vontade de comer algo que eu sinto que vou ficar pensando depois, eu experimento um pouco o suficiente para não fazer mal no organismo e na cabeça.

Isso tem funcionado muito bem. Parece bem simples lendo isso, mas na prática não é bem assim, quem tem compulsão sabe a cegueira que domina quando precisamos da comida para saciar qualquer tipo de vontade, a urgência em comer, o desespero que é, sem exageros.

Percebi que dentro de 1 ano troquei de terapeuta 3 vezes. Sabe quando eu começo deixar de gostar da terapia? Quando tocam no assunto da minha vida afetiva. Detesto falar sobre vida amorosa...hehehe deve ser trauma, só pode. O pior que os 3 terapeutas que me acompanharam disseram a mesma coisa. Putz...

Me forço a ir toda quarta-feira, durante o caminho eu escolho o que vou contar pra ela. Nossas sessões estão durando 30 minutos,é pouco para falar da semana inteira, então eu filtro o que vou contar. Não adianta, ela contorna minha conversa inicial e acaba mexendo em feridas, não tem jeito. rsrsrs. Ensinam isso na faculdade?? kkkkk

Eu contei sobre eu desinteresse repentino na terapia, ela disse que agora que precisamos aprofundar, estou querendo entrar em uma zona de conforto. Ela tem razão.

E cá entre nós....sabemos que sozinha não consigo mesmo, nunca consegui e não me acho forte suficiente pra andar com as próprias pernas. Então vou lutando aqui nessa guerra interior.

Amigos, reduzir o estômago e mudar de vida não é fácil, porque temos que lutar com nós mesmos todos os dias. Desanimei por uns dias, mas desistir nunca!

Olha a fonte que fica na frente do consultório da minha terapeuta:


Saindo de lá quarta-feira agora, não tinha lanche na bolsa, fui no mercado que fica perto, o Pão de Açúcar e comprei essa bebidinha:



É uma delícia, edição limitada da Copa sabor pera, geladinho é muito bom e o melhor tem somente 43 calorias e 170 gramas, tomei todinho e fui malhar. Pena que perto de casa não encontro essas coisinhas diferentes. Pensei que era iogurte, mas vi agora que é bebida láctea...rsrs.


Beijos amigos e vamos que vamos!




19 de junho de 2014

Boa noite.

Antes tarde do que mais tarde. A palava nunca não cabe mais na minha vida!

Finalmente dei o impulso que estava precisando, agora de fato estou malhando!!! Hehehe, pra quem já
apostava que seria impossível eu puxar uns ferros....agora estou todo dia lá, fazendo as celulites chorarem...kkkk. 1 ano depois da Gastro a gordinha aqui foi malhar.

Me matriculei essa semana naquela academia que eu estava paquerando. Fiz avaliação física e peguei um treino inicial montado pra mim. Amei o ambiente e meu treino, gostei de tudo e até achei leve rsrsrs, imaginava que seria menos agradável, que nada, muito gostoso. Vai virar hábito, eu preciso. Arrastei uma amiga comigo pra não desanimar. Fizemos o plano trimestral.

Não senti dores, só um incomodo no braço. Porque não sou sedentária há 10 meses. Embora eu não fizesse musculação fazia dança 2X por semana, circuito aeróbico com Zumba, Zump, Aerothai e 2X por semana faço hidroginástica e caminhada, isso contribui muito. 1:30 de treino diário por enquanto.

Não sei porque demorei tanto pra fazer musculação, talvez eu não estaria tão flácida agora. Na real eu tinha vergonha de ir, era pura bobagem. O fato é que ninguém liga. Fiquei um tempo observando o ambiente enquanto suava no transport ou elíptico, sei lá...rsrs e as pessoas focam em seus treinos, uns marombados se olham no espelho, tem umas siliconadas, umas que vão atrás de encontros, uns desanimados, outros loucos por bons resultados -eu- e mais um monte de gente. Graças que só vi gente amigável até agora, e rola uma paquerinha também...rsrs afinal, temos que aproveitar o tempo livre né.

Meus olhos saltam nos aeróbicos, não tem jeito. Incluso no meu pacote tem pilates, step, sertanejo, zumba, cardio, localizada e zumba. Quero tempo pra fazer todas essas aulas, mas não posso deixar a musculação, vou alternar. E também não deixei a hidro, que é paixão.

Estou assim, me achando a rata da academia já. Hehehe, não quero que essa empolgação acabe, estou super ligadona, hoje feriadão e eu faxinando a casa. Estou com uma energia danada.

Estou feliz demais fazendo somente coisas boas por mim.
Temos que nos amar, nos cuidar, nos valorizar, não espere a mudança chegar, vá atrás, a vida passa muito rápido, comece hoje aquele plano que está só no papel. Não me importo se não tenho roupas descoladas pra malhar, ou aquele tênis da moda, muito menos o que as pessoas estão pensando sobre mim. Faço meu estilo, tudo no meu tempo. Passei muito anos preocupada com isso. O importante é a vontade de mudar, o passo principal foi dado, o resto é consequência.

Agora posso dizer:


Beijos amigos e vamos que vamos.

18 de junho de 2014

Boa tarde galerinha!

Ontem eu estava tão de bem com  vida, aliás ainda estou...rsrsrs, que resolvi tirar umas fotos depois do jogo do Brasil, estou assim no clima de Copa, embora eu tenha assistido o jogo na empresa mesmo, me animei toda, vesti as cores da nossa bandeira, e fiquei toda toda me achando. 

Olha umas fotinhas que tirei ontem e já disparei no face kkkk.

Mas aqui é bem mais especial, aqui é meu cantinho, meu refúgio, minha família virtual. 

Vai uma comparação de Antes e 1 ano depois com 65 kilos off:







Na abertura da copa no dia 12, esse ai foi meu lanche: Pipoca feita na água, nada de gordura e chá verde gelado! Não fico de fora da animação e não jaco, é só pensar na melhor escolha sempre. Estava uma delícia.



Beijos e ótimo dia pra todos!



17 de junho de 2014

Boa tarde!

Acho que depois da redução do estômago mudou até o jeito da TPM....rsrs quando eu estou assim...naqueles dias não tenho ânimo para comer. Nada, tenho preguiça até de mastigar. Depois passa.
Mas não fico apática não, só sem apetite nenhum mesmo.

Uns 5 dias antes da visita da monstra eu quero comer os rodapés da casa kkk sinto muita vontade de doces, e uma necessidade terrível de mastigar  o tempo todo. Aumento um lanche da tarde, e belisco também. É chato, odeio.  Não posso dizer que é fome, é puramente emocional, eu quero mastigar, estranho né. Também não tenho mais cólicas horrorosas como tinha antes, acho que a alimentação mais regrada contribui pra isso.

Percebo também um aumento de até 2,5 quilos na balança. No começo eu levava um choque, mas sempre me peso com frequência e 4 dias depois que acaba a menstruação posso subir na balança é batata: o peso volta, e ás vezes abaixa um pouco mais. Eu retenho muito líquido mesmo, não tinha noção disso, por causa da obesidade não tinha como diferenciar, mas agora dá. Conversei sobre isso com a nutri, ela pediu pra tomar mais água e diminuir o carbo.

Gente, vou falar sério agora: Reduza meu estômago para 1 centímetro que seja, me entupa de proteína, me dê chicotadas, mas não tire o carboidrato! Sniff...hehehe

Eu sou viciada no carboidrato, não consigo ainda me desapegar de pão, batata. Por enquanto não abro mão disso, tentei, mas não dá. Estou diminuindo nestas épocas femininas...rsrsrs, pra tentar diminuir essa retenção, de noite quando chego em casa meu pé fica enorme de inchado.

Estou caprichando no chá verde, não paro de fazer xixi...rsrsrs, vou tentar por esse caminho.

Não fico deprimida mais, muito pelo contrário, estar naqueles dias agora é normal, fico disposta a mesma coisa, sábado fui até para a balada, beijei muito, me senti a mulher mais linda da galáxia, domingo cinema com amigos, a vida está tão normal...uma delícia tem sido viver ultimamente. Nada me atrapalha. Rsrsrs. E pensar que antes tudo era motivo para comer, comer, comer até não poder mais.

Hoje estou tão feliz!

Beijos amigos e vamos que vamos.






15 de junho de 2014

Bom dia!

Estou de TPM e adivinhem só? rsrsrs estou louca por doce! Só penso em doce, doce, doce.

Peguei uma receita de sobremesa da dieta Dukan que é uma delícia, posso comer a vontade sem sair do meu propósito de vida saudável.

Chama-se Gelado.
Acho uma boa dica de sobremesa, pode comer até no comecinho da Bariátrica.

Receita:

2 iogurtes desnatados:


1 Gelatina Diet do sabor que preferir


Dissolver a gelatina com 250 Ml de água, deixa ficar morna e bate com os iogurtes no liquidificador, bastante, quem quiser mais docinho pode colocar gotinhas de adoçante ou 1 colher de chá de adoçante forno e fogão.



Depois deixa gelar. Rende bastante a receita fica grande dá pra 5 pessoas.

Cada porção tem mais ou menos 50 calorias, se joga, come que é uma delícia e vamos mandar essa TPM pra casa do chapéu. Hehehe

Fica assim, parece um mousse, delicioso! Tá recomendado.


Beijos amigos e vamos que vamos.




12 de junho de 2014
Oi Borboletas e Casulos!

Então hoje é meu níver de 1 aninho!!!!

Senta que o post é grande...rsrsrs
Estou feliz e radiante, completei 1 ano de Bypass com saúde, com vida, com disposição.
Vida Nova? Sim!!!! Literalmente tudo mudou da água para o vinho. Há 1 ano resolvi me amar, resolvi fazer  o que ninguém podia fazer por mim, parei de me colocar como vítima e fui atrás do meu sonho, como eu queria ser magra e feliz!

Durante esse ano vivi coisas incríveis que jamais imaginei viver. O balanço geral fica assim:

1 Ano de Bypass em Y de Roux;
Estômago reduzido para 4 centímetros;
1,5 metros de intestino desviado;
1 ano de Terapia semanal para tratar a compulsão alimentar;
5 meses de queda de cabelo;

Foram 2 dias de internação com dores horríveis;
5 dias com um dreno no estômago;
Retornos médicos mensais (Endócrino - Nutri - Cirurgião)
30 dias de dieta líquida
4 meses de dieta branda

2 Entalos
Milhares de vômitos
Dumping com açúcar branco

64,5 quilos emagrecidos
Antes 138 quilos
Agora 73,5 quilos
1,70 de altura
Meta médica de peso alcançada aos 10 meses de cirurgia
Meta pessoal ( - 9 quilos) Ainda em andamento

Medidas:
Antes manequim 54 / Blusa XG
Agora manequim 42 / Blusa M
Sapato:
Antes 39
Agora 37

Antes eu era infeliz, deprimida, sem esperança, me odiava e até pensei algumas vezes em suicídio.
Hoje eu quero viver, tenho muitos sonhos, renasci.

A Bariátrica me proporcionou uma vida diferente.
Agradeço á todos meu amigos, família que torcem pela minha vitória. Ela está ai. Consegui vencer o monstro da obesidade, agora luto diariamente para vencer o monstro na minha cabeça, isso é comigo mesma, tudo no tempo de Deus. Sim, minha fé aumentou também.

Hoje comemoro minha força, comemoro a felicidade de não ser mais uma pessoa obesa, hoje passo tranquila na catraca do ônibus, experimento qualquer roupa, subo 1 lance de escada e não me canso, abaixo, levanto sem dificuldade, posso calçar botas, minhas taxas todas normalizadas, me sinto atraente, não tenho medo de cadeiras de plástico, nem xingamentos na rua, ninguém me olha mais com pena, não sou menosprezada pelo meu peso, gosto de me olhar no espelho, comemoro coisas simples, normais, nunca desejei ser super star, o que eu queria já consegui. Viver simplesmente sem as amarras da gordura no corpo.

Antes de operar fiz uma lista de coisas que eu desejava comprar e fazer, e durante esse ano realizei muitas coisas:

Ensinei meu filho andar de bicicleta;
Consegui cruzar as pernas;
Fui para o manequim 42;
Inúmeras coisas como: Voltei a estudar, comprei uma câmera fotográfica, troquei o portão de casa, comprei meu Notebook, um celular moderno, voltei a me maquiar, voltei a ler, pratico exercícios físicos, muita coisa mesmo consegui fazer dessa minha lista, tudo ficou com um peso menor assim como meu corpo.

Nem tudo são flores, é muito complicado explicar, só vivendo mesmo pra saber as dores e felicidades de grampear um estômago.

Faria sim tudinho outra vez, e pra quem ainda está em dúvida: Se joga! Vai valer a pena. Como eu agradeço ter começado há 1 ano atrás.

Obrigada Deus pela oportunidade de recomeçar e obrigada meus amigos por me acompanharem, pelas vibrações positivas que me mandam, pelas mensagens de carinho que aquecem meu coração.

E digo mais, isso é só o comecinho de uma vida novinha em folha!

Este ano foi delicioso....e que venha mais 100 destes. rsrsrs

No próximo post vou fazer uma retrospectiva da minha evolução de peso com fotos.

Deixo um sorriso de antes e de agora, que minha vida seja assim colorida e alegre!






Beijos amigos e vamos que vamos!





9 de junho de 2014

Boa tarde meus amigos!

A estrada até aqui....é assim que começa minha série favorita rsrsrs.

Faltando 3 dias pra eu completar 1 ano de Bariátrica estou assim bem sentimental e feliz.
Quem diria que eu chegaria tão longe neste ano e quantas coisas eu vivi. A nostalgia tomou conta  de mim, fico pensando em todo o caminho que percorri. O começo foi tão difícil, minha recuperação da cirurgia foi tão delicada, eu sofri bastante, mas tudo o que passei e passo é cócegas perto da dor que a obesidade faz.

Me lembro que mesmo com a decisão tomada de fazer a Bariátrica ainda guardei as guias e encaminhamentos médicos porque estava com medo. Quando faltava 1 dia para vencer eu resolvi colocar a mão na massa e dali em diante a minha vida já começou a mudar. Eu não queria me apegar nessa idéia com medo de uma negativa do convênio médico e me ver no chão outra vez. Mas a vontade de vencer me fez continuar. Que ótimo que não desisti.

Veio a angustia de pegar todos os laudos, as correrias, os choros, eu consegui, parecia uma eternidade a agora parece que foi tão rápido. Os dias esperando a ligação do plano de saúde com a autorização me tirou o sossego. Comia igual uma desesperada e toda vez que o telefone tocava meu coração quase saltava do peito.

Quando recebi o tão esperado sim, não consegui acreditar, tive que pedir pra minha mãe ligar de novo pra mim. Eu fiquei paralisada....rsrsrs. E com razão, estava dando um dos melhores passos da minha vida.

Superei o medo do centro cirúrgico, as dores de um dreno no estômago, e superei a dificuldade de tomar tudo em golinhos. 10 mls a cada 5 minutos. Que difícil, que sofrido. 30 dias para realmente sentir esse renascimento. Todos os vômitos, intolerância alimentar me traziam mais força, nunca me arrependi, nem por 1 segundo sequer.

Igual um bebê comecei com os líquidos, fui para um pastoso e finalmente os sólidos.

Cada dia uma batalha, cada olhada no espelho acende uma chama no meu coração. Cada quilo a menos na balança me mostra como eu sou forte, como eu sou capaz. Cada fio de cabelo no ralo me mostra também o quanto a estrada ainda será longa. Cada toque no meu corpo flácido me mostra também quão grande foi o estrago que fiz no meu corpo.

Mais uma vez o centro cirúrgico, agora colocar no lugar o teimoso intestino desviado e retirar a vesícula cheia de pedras. Menos dores e mais saúde outra vez.

Todas as dificuldades de ter um mini estômago fica ofuscada com a felicidade de ser saudável, de não ser escrava da comida, de me sentir bela, de vestir um jeans 42. É inexplicável, não há palavras que descrevam como é sair finalmente da obesidade mórbida depois de 10 anos.

Como estou feliz nesta estrada, quase 1 ano de uma nova vida inteira pela frente.



Beijos e vamos que vamos!


8 de junho de 2014

Boa Noite Amigos!

Esse final de semana foi maravilho, recebi a visita da minha irmã que tinha uns 4 meses que não a via. Foi rápido e muito bom. Na sexta fomos ao cinema e assistimos Malévola, história linda sobre a ganância do ser humano e a importância do amor.

No sábado, enquanto eu estava no curso a mana levou minha mãe no retorno do médico e mais uma vez um empecilho impediu minha mãe de operar. Médico errado, marcaram errado, não sei se propositalmente. Segunda- feira vou no hospital remarcar, essa história parece que nunca vai ter fim. Coitada da minha mãe, uma tristeza só.

Ontem fomos ao shopping bater perna, almoçamos por lá mesmo uma comidinha muito boa e ainda deu tempo de ir em uma festinha infantil aqui pertinho de casa.

Não deu pra fazer tudo que planejamos, é pouco tempo um final de semana, mas valeu muito a pena. Como seria bom se minha família ficasse perto.

E lógico que desfilei por ai de bota cano alto né....rsrsrs.

Eu, minha irmã, mãe e meu filho:


Eu e a Nina no provador da loja...rsrsrs ganhei um casaco vermelho lindão, depois tiro fotos pra voces verem.


Meu prato da janta de ontem: picanha, macarrão alho e óleo, ovo de codorna e salada verde, deu 150 gramas certinho, na foto não deu pra ver a notinha direito, mas eu acerto agora de olho a porção do meu prato, é tão legal né.




Foi assim meu final de semana, agorinha terminei de limpar minha casa, já fui no mercado comprar umas coisinhas, vou fazer as unhas e ver um pouco de Tv...rsrs, acabou o domingo já. 


Beijos e vamos que vamos.






5 de junho de 2014

Boa noite!

Tudinho que contei pra voces ontem também contei para minha psicóloga. Desabafar aqui e lá tira bastante o peso da situação, ainda bem que fiz esse blog rsrsrs.

Por coincidência minha terapeuta estava de bota, e me perguntou se eu gostaria de experimentar a bota dela de número 37. Eu disse que não rapidamente, mas ela insistiu e me disse que o faria de muito boa vontade, além do mais se por acaso não me servisse ficaria só entre nós duas, ninguém ia precisar saber.
Topei. Ela tirou a bota - linda por sinal- e me entregou, calcei e estava muito quente...eca! rsrsrs e serviu muito bem, ai começou a parte temida: Fechar o zíper na panturrilha. E fechou!!!! Por cima da calça jeans e nem ficou apertada ficou bem normal até. Hahaha como eu ri, ri alto e depois desatei a chorar. Chorei, chorei até cansar e só devolvi as botas quando acabou a sessão. Não senti vergonha disso, eu precisava.

Como sempre ela me deixou super pra cima e fiquei com um humor ótimo, voltei pra casa saltitante, porque uma bota de cano alto me serviu, eu podia escolher qualquer uma, aliás, posso. Quando estou assim resolvida comigo mesma eu não tenho problemas com imagem, olho no espelho e me vejo magra. É de vez em quando que acontece. Não sei se tenho disposição psicológica para uma anorexia, porque gosto de comer. Perdi 50% do prazer na comida depois da Bariátrica, mas ainda gosto bastante. Sei lá, vou prestar atenção nisso.

Hoje depois do trabalho olhei uma loja de calçado e uma colega trabalha lá de vendedora, conversamos um monte e quando me dei conta tinha escolhido 6 botas para experimentar. Todas ficaram ótimas e escolhi uma. Está aqui do meu ladinho, exalando o cheiro do couro. Estou feliz á beça. Além de realizar um sonho, ainda diminui duas numerações, antes calçava 39 e hoje 37.

Não arrisquei um salto, porque ainda é demais pra mim, só um saltinho bem pequeno mesmo. Não importa, o que importa é que serviu! rsrsrs

Depois que tomamos a decisão de mudar de vida, temos que ficar sempre confiantes , por que teremos altos e baixos, mas cada passo devagar ou rápido vai nos levar onde queremos chegar. Ontem estava mal, hoje estou ótima, mas a vontade de vencer os monstro da obesidade continua sempre igual.

A bota eleita para realizar meu sonho de emagrecimento é uma dessa ai:

Peguei na net, porque já estou deitada e com preguiça de tirar foto, mas é igual essa da marca Ramarim Conforto, uma delícia....hehehe. Depois tiro uma foto vestida e mostro pra voces.

Obrigada meus amigos pela força e palavras de carinho, isso me ajuda muito enfrentar esses dilemas que a obesidade me impôs.


Beijos e vamos que vamos.







4 de junho de 2014

Boa tarde amigos!

Hoje estou escrevendo de casa, não fui trabalhar porque tive dentista pela manhã e agora de tarde vou para terapia, nem valia a pena ir para a empresa, ainda bem que minha gestão é tranquila quanto a isso, eu pago essas horas depois.

Bom, o que eu queria contar é que a loucura com a imagem continua...ontem passei por uma loja - não sei fazer o que - e vi uns jeans lindos! Embora eu esteja passando por uma crise financeira no momento kkk, fui experimentar 1 calça, porque estou literalmente sem roupas! Só tenho 3 calças surradas já..aff. E a bonitona aqui pediu uma calça número 48. Vou até repetir: Pedi uma calça 48.

Não sei porque fiz isso. A vendedora perguntou se era para presente, eu disse que era pra mim, eu ia experimentar. Ela fez uma cara esquisita e concordou. A calça era imensa e eu ainda teimava que não ia servir. Gente, isso começou a ficar chato já. Ai eu fui diminuindo, pedi 46, 44 e finalmente uma 42. Serviu, ficou lindona e eu me apaixonei. Comprei mesmo sem poder gastar. Agora tenho muitas opções de roupas, e tudo o que eu gostar em qualquer loja terá a numeração 42. Isso é o máximo que posso desejar, jamais imaginei vestir essa numeração. Porém meu bolso não aguenta. Tudo bem quanto a isso. Desci a rua do centro e vi em outra loja aquelas botas lindas na vitrine, me deu vontade de experimentar uma de cano alto só para ver como ficava. Pedi para o vendedor uma que adorei e enquanto ele foi buscar a bota sai da loja rapidamente. Me deu um medo terrível de a bota não fechar na minha panturrilha e eu passar vergonha. Chegou me dar ânsia quando eu pensei nisso.

Não entendo o que está acontecendo comigo, eu sei que emagreci 64 quilos, porque minha cabeça não aceita? Cheguei em casa e mostrei a calça para minha mãe. Esperei uma reprovação porque gastei o que não podia, mas ela disse que sim eu devia comprar, porque já sofri demais com roupas que nunca me cabiam. Ela disse: " filha não tem problema, a calça é linda, a gente dá um jeito, voce tá precisando mesmo, não fique preocupada com isso". Minha mãe me dá muita força porque me ama e cansou de me ver sofrer. Conviver com um obeso frustrado também é ruim. Ela pediu para eu experimentar a calça e gelei porque pensei que talvez a calça não ia servir, era melhor guardar para quando eu emagrecer. Olha a bobagem. A loucura. Esse meu comportamento começou a incomodar demais. Fui lá e vesti a calça.

Ainda estou olhando pra ela, comecei a aceitar que ela me serve e posso sair na rua com ela.

Estou chateada comigo mesma, eu não quero ser assim. Faço terapia toda semana, tive muita evolução, mas preciso ser perseverante porque esse tratamento é lento. Isso é um tapa na minha cara, porque quando eu li a respeito disso, achava até frescura, agora sinto na pele.

Qual a graça de emagrecer tanto e ainda se achar tão gorda??

Olha a calça ai:








Beijos amigos e vamos que vamos.



2 de junho de 2014

Boa noite!

Nessa onda de ostentação, também entrei na dança.....hehehe

Deixem eu ostentar o que eu conquistei até agora. Voces sabem o que é ostentação de ex- obeso? Isso ai ó:

Ostentação é poder usar batinha sem parecer uma gestante no final de gravidez:



Ostentação é ter uma peça P no guarda roupa:


Ostentação é ter saboneteiras e um pescoço sem marcas da Acantose Nigricans:

Acho que essas conquistas merecem ser ostentadas sim, porque sabemos como é difícil ter um corpo saudável, a luta contra a compulsão é dura e exige muita força e disciplina.

Coisas simples e não há dinheiro no mundo que pague o prazer de vivê- las!

Todo dia é uma chance de recomeçar. Se hoje não deu certo, não importa, amanhã teremos um dia novinho pra tentar outra vez, o importante é não desistir.

Beijos e vamos que vamos.


1 de junho de 2014
Boa noite amigos!

Neste domingão comemoramos 5 aninhos do meu filhote com bolo e tudo! Ele amou, chamei os amiguinhos cantamos parabéns, tudo como manda o figurino, o papai também veio e pela primeira vez vi meu filho interagir muito bem com ele, mostrou para os amiguinhos quem era o papai, andaram de bike, deu bolo pra ele - fiquei com muito ciume- rsrsrs, mas foi muito divertido. Ficamos todos felizes.

Parabéns pra mim que comi 1 brigadeiro e 1 bicho de pé e me deu um piriri instantâneo....aff, Dumping se manifesta de várias maneiras... fora isso foi tudo super tranquilo, estou muito feliz, porque é a segunda vez que fico exposta ás comilanças super de boa, depois da terceira vou começar a me considerar uma pessoa normal...kkkkk

Vou colocar algumas fotinhas pra voces verem:

Bolo que minha mãe fez e eu ajudei no preparativo:



 Alisson e os amiguinhos:

Eu coruja:



Minha maezinha, e meu filhote, meus tesouros


É isso, vim dividir com voces alguns momentos assim de muita alegria pra mim.

Beijos e que nossa semana seja abençoada.


Quem sou eu

Minha foto

Sou Silvia, romântica de alma, sonhadora e agora em busca do renascimento, um corpo saudável. No dia 12/06/2013 me submeti a cirurgia bariátrica, fiz o Bypass Gastrico em Y de Roux por video pelo convênio Bradesco no Instituto Garrido, depois de muitos meses pensando, enfim decidi! Vou dividir com voces a jornada da cirurgia, principalmente a parte burocrática e adoraria fazer novas amizades! bem vindos no meu diário, ele está aberto.

Pesquisar este blog

Evolução mês a mês

  • 12/06/2015 66,5 kilos 2 anos
  • 12/05/2015 66,5 kilos
  • 12/04/2015 66 kilos
  • 12/03/2015 67,2 kilos
  • 12/02/2015 67,2 kilos
  • 12/01/2015 68,6 kilos
  • 12/12/2014 69,2 kilos
  • 12/11/2014 69,5 kilos
  • 12/10/2014 70 kilos
  • 12/09/2014 72 kilos
  • 12/08/2014 73 kilos
  • 12/07/2014 73 kilos
  • 12/06/2014 73,5 kilos - 1 ano
  • 12/05/2014 74 kilos
  • 12/04/2014 75 kilos - meta médica
  • 12/03/2014 80 kilos
  • 12/02/2014 83 kilos
  • 12/01/2014 85 kilos
  • 12/12/2013 90,7 kilos
  • 12/11/2013 94 kilos
  • 12/10/2013 100 kilos
  • 12/09/2013 105 kilos
  • 12/08/2013 111,5
  • 12/07/2013 118,5 kilos
  • 12/06/2013 Maior peso 138 Kilos dia da cirurgia

Siga- me por e-mail!

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.

Minha lista de blogs