Barrinha da evolução de Peso

16 de maio de 2014

Boa tarde Borboletas e Casulos.

Já pararam para pensar que depois de operados também podemos engordar novamente? 

Ainda nem alcancei minha meta pessoal e esse assunto muito me interessa, porque tenho
pavor de engordar outra vez. Agora a vigilância precisa ser maior ainda, pois a bariátrica foi minha última chance, se eu negligenciar com minha alimentação e voltar a ganhar peso, nada nem ninguém poderá me ajudar novamente, não se mutila um órgão 2 vezes – palavras do meu cirurgião. Dito isto, tenho calafrios só de pensar que tenho chance de engordar, a obesidade ainda não tem cura. Gente, nunca mais, nunca mais quero ser gorda outra vez.

Nunca vou deixar minha equipe multidisciplinar, e se eu não estiver dando conta sozinha, peço ajuda, não vou fazer vista grossa para nada no que diz respeito ao meu peso, alimentação e saúde. Não deixo passar despercebido nadinha, agora é tudo ou tudo.
Meu ponto fraco é a compulsão e o transtorno alimentar, então... terapia sempre! Acredito que este é o caminho, verificar onde é mais difícil, admitir que preciso de ajuda e me submeter ao tratamento pra ficar com a mente sã.

Pesquisa do estudo SOS:

A cirurgia bariátrica (também conhecida como cirurgia de redução do estômago) costuma cursar com importantes resultados na perda de peso e na qualidade de vida dos pacientes. No entanto, muitos pacientes estranham quando são alertados que, se não tomados os devidos cuidados, poderá haver importante ‘re-ganho’ de peso após a cirurgia. Isso ocorre porque a obesidade é uma doença crônica, que ainda não possui cura apesar dos grandes avanços da medicina atual.
O principal estudo científico sobre os resultados da cirurgia bariátrica em longo prazo é conhecido como SOS (Swedish Obese Study). O estudo SOS demonstrou que ao longo do tempo, os pacientes tendem a recuperar parte do peso perdido após a cirurgia.
Foi demonstrado que após 2 anos da cirurgia, ocorria a maior perda de peso, cerca de 70% do excesso de peso; após 5 anos da cirurgia, metade dos pacientes operados ganham 20% do peso perdido; após 10 anos da cirurgia, apenas um terço dos pacientes mantêm o peso perdido nos primeiros 2 anos.

Quando dizemos que a cirurgia teve sucesso?
O corpo humano não funciona como uma máquina. Nosso organismo não pode ter seu comportamento previsto em simples fórmulas matemáticas. Existem diferentes formas de se avaliar o sucesso da cirurgia, mas cada caso deve ser avaliado individualmente.

Considera-se sucesso na cirurgia quando:
•Paciente perde 35 a 40% do peso total inicial após 2 anos da cirurgia ou
•Paciente perde 50% do excesso de peso em relação ao peso ideal após 2 anos da cirurgia

Quais fatores facilitam o ‘re-ganho’ de peso após a cirurgia?


1-Transtornos alimentares: compulsão alimentar, compulsão por doces, síndrome do comer noturno, dentre outros, são transtornos psicológicos que correspondem à principal causa de obesidade; após a cirurgia, se não devidamente diagnosticados e tratados, levam ao re-ganho de peso.


2-Baixa adesão ao acompanhamento clínico e nutricional: as reavaliações com o Endocrinologista e Nutricionista são fundamentais para se ajustar o tratamento dietético com as condições clínicas do paciente. A falta de proteína, por exemplo, leva à atrofia muscular, ganho de gordura e baixa resistência imunológica.


3-Baixa adesão à atividade física: quem se submete à cirurgia pensando que não haverá necessidade de mudar hábitos irá ficar decepcionado em pouco tempo. A falta de exercícios diminui a taxa metabólica, que é a capacidade de queimar gorduras. Exercícios regulares deverão ser realizados por toda a vida.


4-Má informação do paciente: entender que a cirurgia não é sozinha a solução mágica para a obesidade é muito importante. A falta de informação do paciente, falta de cooperação ou ainda a vergonha de retornar ao acompanhamento por estar ganhando peso novamente, faz com que muitos pacientes percam praticamente todo o resultado da cirurgia.


5-Modificações no organismo após a cirurgia: com o passar do tempo, o estômago e intestinos no paciente operado passam por algumas adaptações que permitem ao organismo absorver mais gorduras e açúcares; ocorre dilatação do estômago, diminuição da saciedade (pode ocorrer logo no sexto mês de operado), aumento das vilosidades intestinais (passam a absorver melhor alimentos calóricos).

Por Dr. Tarcísio Narcísio Silva – Médico Endocrinologista e Metabologista


Beijos amigos e nada de jacar no final de semana hein...rsrsrs

Vamos que vamos!


2 comentários:

  1. Olá querida, encontrei teu blog por acado no google. Achei muito interessando e bem educativo também. Fiz a bariatrica tbm e infelizmente vivo o pesadelo de ter voltado a engordar, achava que nunca mais iria engordar e que depois da cirurgia milagrosa eu poderia continuar com minha mente obesa e comer tudo que visse pela frente. Pois bem tive um reganho muito alto pro pouco tempo apenas tres anos e ja engordei quase metade do que havia emagrecido. Nunca fui de fazer exercicios mas agora estou começando a caminhar e a me reeducar na alimentação, tentando não levar minhas emoções para o prato de comida. vou ficar te acompanhado porque juntos somos mais fortes. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Malu, muito bem vinda!
      Sabe que imagino como se sente e sei bem que não é fácil muda hábitos e deixa vícios alimentares. Luto contra uma compulsão alimentar grave e todo dia é aquela luta e tem hora que cansa de fato. mas acredito em vc e sei que vai conseguir vencer, tenta um dia de cada vez que vai dando certo. O que precisar pode contar comigo, isso mesmo, juntos somos mais fortes! Bjos e força pra vc!

      Excluir

Quem sou eu

Minha foto

Sou Silvia, romântica de alma, sonhadora e agora em busca do renascimento, um corpo saudável. No dia 12/06/2013 me submeti a cirurgia bariátrica, fiz o Bypass Gastrico em Y de Roux por video pelo convênio Bradesco no Instituto Garrido, depois de muitos meses pensando, enfim decidi! Vou dividir com voces a jornada da cirurgia, principalmente a parte burocrática e adoraria fazer novas amizades! bem vindos no meu diário, ele está aberto.

Pesquisar este blog

Evolução mês a mês

  • 12/06/2015 66,5 kilos 2 anos
  • 12/05/2015 66,5 kilos
  • 12/04/2015 66 kilos
  • 12/03/2015 67,2 kilos
  • 12/02/2015 67,2 kilos
  • 12/01/2015 68,6 kilos
  • 12/12/2014 69,2 kilos
  • 12/11/2014 69,5 kilos
  • 12/10/2014 70 kilos
  • 12/09/2014 72 kilos
  • 12/08/2014 73 kilos
  • 12/07/2014 73 kilos
  • 12/06/2014 73,5 kilos - 1 ano
  • 12/05/2014 74 kilos
  • 12/04/2014 75 kilos - meta médica
  • 12/03/2014 80 kilos
  • 12/02/2014 83 kilos
  • 12/01/2014 85 kilos
  • 12/12/2013 90,7 kilos
  • 12/11/2013 94 kilos
  • 12/10/2013 100 kilos
  • 12/09/2013 105 kilos
  • 12/08/2013 111,5
  • 12/07/2013 118,5 kilos
  • 12/06/2013 Maior peso 138 Kilos dia da cirurgia

Siga- me por e-mail!

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.

Minha lista de blogs