Barrinha da evolução de Peso

8 de maio de 2014

Boa tarde!

Quando a comida vira um vício, precisa ser tratado como tal. Minha terapeuta disse que preciso saber diferenciar comer e me alimentar. Eu me alimento para inserir combustível no meu corpo e como para saciar a compulsão. Estranho né. Mais faz todo sentido.

No meu automóvel novinho não vou colocar combustível de procedência duvidosa, muito menos parando
no posto de gasolina toda hora para abastecer não é? Com nosso corpo precisa ser da mesma maneira.
Partindo desse raciocínio - que sou viciada em comida – Porém diferente do alcoólatra e do dependente químico, eu preciso da comida pra sobreviver, então  preciso dosar a ingestão da droga. É difícil, é ruim, é chato.

Me pergunto todo dia porque tem que ser assim.

Não se come problemas, agonias, felicidades. Nos alimentamos de verduras, proteínas, frutas, carboidratos. Tenho que mentalizar isso.

Aquela fase de se martirizar por não poder comer tal coisa já era. Posso ver uma pessoa comer o melhor bolo do mundo – era meu alimento preferido-  que não sinto mais nada, nem salivo mais por isso nem fico pensando depois, como acontecia até uns meses atrás. Isso se deu graças há 10 meses de terapia intensiva. 

Escrevendo parece muito pequena a evolução, mais não é. O desejo é muito difícil de ser controlado, por mais força de vontade que tenhamos e ainda com uma baita ferramenta – A Gastroplastia – desejar comer é comum e involuntário.

Assim vejo como evolui, superei uma das etapas, a restrição alimentar do começo da vida de Bariátrica. Hoje tenho restrições do meu próprio organismo e da minha consciência, porém a luta continua constante, por que basta algo não sair como desejo e todos os sentimentos em relação á comida voltam bruscamente.

 Na terapia ouvi que isso é reflexo de tantos anos obesa. A maldita obesidade arranhou meu “disco rígido” e não será possível apagar a memória nunca mais. A vigilância será eterna, tenho uma doença crônica, sempre terei memória de uma obesa mórbida, isso não dá pra mudar. Mas posso conviver bem com isso, encontrando outras fugas.

Meu alicerce é um corpo magro e com saúde,  e uma incrível vontade de ser feliz. Meu ponto fraco é o terrível medo de perder a luta para a comida e ficar gorda outra vez.

Esse foi um dos pontos tratados na terapia que faço toda quarta-feira para compulsão alimentar. Pra quem tem curiosidade de saber como é, estou dividindo minha luta mais íntima.  Indico muito a terapia, é importante demais e me ajuda muito, muito mesmo.

O meu conselho é que não abandonem o apoio emocional depois da cirurgia, nunca pensem que sozinhos vamos manter o controle, e não tenham vergonha de pedir ajuda, talvez se alguém tivesse me falado e me incentivado a procurar ajuda psicológica antes, não teria chegado a pesar 138 quilos. Sei lá...talvez. Eu não dava ouvidos pra nada, só ouvia fracassada na minha cabeça.


Beijos e vamos que vamos.


10 comentários:

  1. Oi Silvia, acompanho todos os dias seu blog... já chego no trabalho procurando se tem algo novo pra ler... vou fazer na próxima segunda feira 12/05 02 meses de bariátrica já eliminei 16 kgs pouco mas estou feliz. Em relação a compulsão também estou na terapia para tal... me identifico muito com sua história... te adicionei no facebook mas ainda não tive sorte de te pegar online pra conversarmos. Bjs e vamos que vamos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Regiani, que prazer! Muito obrigada por me acompanhar, espero de coração que possa te ajudar em algo com minha experiências diárias. Parabéns pelos 16 kilos perdidos pra sempre, tbm operei num dia 12! Que bom que faz terapia, vc entende o que quero dizer. Final de semana fico on, ai vamos bater papo. Bjos!

      Excluir
  2. Texto perfeito Sil! E muito contente que hoje você já consegue enxergar dessa forma e que você possa dividir isso com a gente. Eu "ouço bastante os seus conselhos" mesmo que sejam indiretos, e me faz refletir muito. Às vezes até mais do que nas minhas consultas com a psicóloga.
    Força que você está no caminho certo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tati, obrigada pelas palavras. Fico feliz que de alguma maneira estou te ajudando, isso é gratificante pra mim. Me sinto honrada de ter sua amizade. Um beijo

      Excluir
  3. Menina eu ainda nao me alimento e continuo comendo!!! Tentado melhora ainda....
    Morrendo de vontade de te ver!!! Dia 06 de julho tem aniversário do Kenan vou te enviar o convite para vc vir com o Allison ok? Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alê, vc vai tirar isso de letra como vem fazendo esse 11 meses! Vc é uma mulher batalhadora e forte!!! vou adorar ir no aniversario do kenan, será um prazer! Tbm estou com saudades e adoraria te encontrar viu magrela....kkkk Bjos

      Excluir
  4. Hum... vc realmente mudou. Talvez não se lembre, mas sugeri terapia duas vezes pra vc. Muito antes de vc chegar aos 138 kg. A resposta que tive: "terapia é pra gente louca!!" Não se lembra?? Antes do reconhecimento de que vc estava de fato doente, vc não percebia a necessidade. Nem quando vc começou a luta em prol da bariátrica, vc se sentiu confortável com a terapia... vc se convenceu de que estava doente e aí sim se rendeu à totalidade do tratamento. Não lamente o que não aconteceu antes. Reverta o quadro agora que se tornou possível. Vc está vencendo mana. Aceite isso, se aceite magra e aceite uma fatia de bolo às vezes. Quando aceitamos os problemas e as soluções, fica muito mais fácil viver. Te amo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, realmente não consigo me lembrar, nem imagino quando foi que isso aconteceu. Realmente a ajuda só é possível quando queremos de fato a mudança, hj eu vejo isso. Não enxerguei o quanto estava doente minha irmã, tirei a venda dos meus olhos. Obrigada pelas palavras de apoio e carinho, tbm te amo.

      Excluir
  5. Oii Sil , Linda sua postagem ! E contendo uma série de informaçoes que vem de encontro com a nova vida que tenho hoje . Eu admiro muito a seriedade que você encara essa sua nova vida . Esse seu post me abasteceu com um combustivel saudavel e informaçoes que já estão guardas .Beijooo Beijooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Pati, precisamos ficar atentas e vigilantes a obesidade sempre vai estar ali na nossa frente só esperando um vacilo pra se instalar novamente na nossa vida! Beijos amiga.

      Excluir

Quem sou eu

Minha foto

Sou Silvia, romântica de alma, sonhadora e agora em busca do renascimento, um corpo saudável. No dia 12/06/2013 me submeti a cirurgia bariátrica, fiz o Bypass Gastrico em Y de Roux por video pelo convênio Bradesco no Instituto Garrido, depois de muitos meses pensando, enfim decidi! Vou dividir com voces a jornada da cirurgia, principalmente a parte burocrática e adoraria fazer novas amizades! bem vindos no meu diário, ele está aberto.

Pesquisar este blog

Evolução mês a mês

  • 12/06/2015 66,5 kilos 2 anos
  • 12/05/2015 66,5 kilos
  • 12/04/2015 66 kilos
  • 12/03/2015 67,2 kilos
  • 12/02/2015 67,2 kilos
  • 12/01/2015 68,6 kilos
  • 12/12/2014 69,2 kilos
  • 12/11/2014 69,5 kilos
  • 12/10/2014 70 kilos
  • 12/09/2014 72 kilos
  • 12/08/2014 73 kilos
  • 12/07/2014 73 kilos
  • 12/06/2014 73,5 kilos - 1 ano
  • 12/05/2014 74 kilos
  • 12/04/2014 75 kilos - meta médica
  • 12/03/2014 80 kilos
  • 12/02/2014 83 kilos
  • 12/01/2014 85 kilos
  • 12/12/2013 90,7 kilos
  • 12/11/2013 94 kilos
  • 12/10/2013 100 kilos
  • 12/09/2013 105 kilos
  • 12/08/2013 111,5
  • 12/07/2013 118,5 kilos
  • 12/06/2013 Maior peso 138 Kilos dia da cirurgia

Siga- me por e-mail!

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.

Minha lista de blogs