Barrinha da evolução de Peso

18 de fevereiro de 2016


Boa tarde Amores,

Eis-me aqui para notificá-los que sim, eu sai da inércia!! **  uhuullll
Então há 8 dias exatos eu estou na linha e estou mega feliz.

Todos os dias - TODOS - inclusive sábado e domingo fui caminhar no mínimo 1 hora com passos regulares, e até trotinhos....ameacei vai...um bom começo rs, muita água. E vou sozinha, fone nos ouvidos, música animada e pernas pra que te quero!

Alimentação tá limpa, mais correta o possível, nada de beliscar, nada de comer fora de hora, nada de petiscos, nada nada nada. Muita verdura, carne vermelha, aaaaaaa, dessa vez a nutri vai sorrir, a vai.

Marmiteira já sou há muito tempo, então, melhorei mais ainda as escolhas, comprei fibras, produtos integrais, queijos magros, estou assim seguindo leve.

Eu me dei uma chance, parei de me culpar por tudo, fui ao médico e agora sei que estou com a saúde meio ruim, minhas taxas estão muito ruim, até a tireoide muito baixa, além do limite, quem me acompanha sabe que venho monitorando-a a algum tempo já, mas não tem jeito, vou ter que repor o hormônio. Aliás já comecei até, porque se esperar mais vou engordar tudo denovo...ninguém merece isso né gente.

Então meu desanimo, indisposição, dores, irritação, sonolência, fome exagerada e ganho de 5 quilos (dos quais já eliminei 2 - eeeeeee) não é culpa somente da minha boca nervosona não, é a falta do zinco, do ferro, da tireóide, do cálcio, da vitaminda D K, nossa, tudo ruim.

Estou repondo o máximo que posso com medicamentos, nem deu pra comprar tudo, meu Deus medicamentos caríssimos, comprei os essenciais e vou levando assim. Espero reverter logo esse quadro, estou bem confiante, quero logo minha saúde em dia.

Depois faço um post sobre o que estou tomando pra voces verem.

Por enquanto ainda me obrigo sair da cama, sinto muita dor no corpo, mas me obrigo, eu preciso ser forte, por mim, por nós borboletas! Eu sou capaz, nós somos!

Estamos juntos na jornada.



Beijos e vamos que vamos.






10 de fevereiro de 2016


Bom dia Flores!

Como é que eu pensei, somente pensei em desistir de mim? Não dá pra desistir, não dá. Para Silvia, não tem como. Não existe essa possibilidade.

Como se desiste de uma coisa que você pensa 24 horas por dia? Não tem como.

Em uma semana eu desisti, recomecei, tentei, resmunguei, não fui dar nem uma voltinha a pé para queimar 10 calorias que fosse, não mexi a face para não atrofiar o músculo fiquei lá estagnada igual uma louca, me larguei, mas agora estou aqui de novo. E de novo, e de novo. Vou vencer por insistência, não importa, pra mim hoje é o dia, e estou super disposta chegar em casa, trocar o salto pelo tênis e partir calçada afora.... vamos comigo? Estou precisando de ânimo...tomara que essa onda de disposição não seja efeito colateral desses remédios loucos que estou tomando, nem vou glooglar  afinal, o que os olhos não leem...

Depois volto pra contar.


Uma feliz quarta de cinzas amigos, e vamos que vamos!








9 de fevereiro de 2016


Boa tarde

Amigos, nesse clima carnavalesco e muito sol, que delicia um golinho né?

Não...não estou falando dos golinhos da dieta líquida, 50 mls a cada 10 minutos....garganta seca e vontade de morrer e nascer outra vez...estou falando é do golinho da cerveja, do vinho, da caipirinha de todo final de semana, amém.


Os médicos não recomendam a ingestão de álcool depois do Bypass por conta da fermentação no início, e depois por causa da má absorção, o álcool passa literalmente "voando" pelo estômago e jogado bruscamente na corrente sanguínea, fazendo aumentar os riscos de doenças no fígado, considerando também que a maioria dos obesos já apresentaram vez na vida esteatose/cirrose hepática e também aumentam os riscos de câncer, reganho de peso e fora os vexames por ficar bêbado tão rápido que só percebemos quando o dumping ataca ou quando já estamos jogados na vala e os cachorros lambendo nossa boca kkkkk não é exagero não viu...beba e verá.

Mas já pararam para pensar porque boa parte dos bariátricos viram bebum?

Tem várias questões que rolam, é bem particular de cada caso mas, na minha humilde opinião a vida social aumenta, alías, ela passa a existir. Antes de operar ficamos ocultos, ofuscados pela obesidade e saímos muito pouco de casa e geralmente em festas ficamos perto de comida, beber pra quê?

Os compulsivos trocam o vício na comida pela bebida, já que beber é mais fácil do que mastigar e engolir.

Sabem o que reparei?
Se voce beber não falam nada, se voce comer qualquer coisa que seja, uma folha de alface, sempre vai ter alguém observando para " Voce come tudo isso? " Pode comer isso" Come só isso?" E esse papo cansa, viu.

Então numa vibe social, uma festinha em grupo, ou num encontro casual, se estou segurando uma taça, um copo, não falam absolutamente nada! Pra mim, muito mais fácil beber, e calculando aqui a porção de comida ingerida, ou o tipo de comida, todos ainda estão comendo quando eu já acabei, e acabo bebendo um pouco mais do que devia.

Cuidado para não afogar as mágoas na bebida, porque um inocente copinho, carrega milhares de calorias vazias que nos deixam nas nuvens e que em pouco tempo vira pesadelo.

Beber para quem nunca teve o hábito - estou falando de mim - é um campo deliciosamente desconhecido e divertido. Me contento com pouco, um chopp de 250 Mls já me deixa satisfeitíssima e rindo a toa mas se largar a mão bebo muito mais.

Nesse final de semana sai para papear com meu namorido, já que ele está passando uma temporada em casa sem data para acabar, por problemas pessoais dele, nem vou comentar aqui, mas voltando ao assunto, mesmo estando juntos boa parte do meu tempo, precisamos de privacidade para conversar e nada melhor do que um choppizinho de leve para acompanhar...mas vem junto o petisco que acaba com a dieta de qualquer ser humano....ai senhor me dê forças. Foi um dia feliz, mas não devia ter beliscado tanto.

Olha na fotinha abaixo, eu Silvia Fit, segurando discretamente uma das 300 batatas que devo ter comido rsrsrs e o sorriso largo denuncia os goles de chopp de vinho hehe


A senhora bariatricada aqui toda alegrinha depois de 2...sim 2 chopps de vinho de 250 mls...ou seja, meio litro de álcool no sangue e nem imagino quantas calorias.... ;(

Fazendo selfie até na loja, porque ex obeso é assim, não aguenta ver um espelho...


E pra amenizar a culpa de domingar na jacada, fui no mercado dos ricos ver as novidades em hortifruti, já que hipermercados tem tanta variedade de frutas e legumes...adoro!

Perto de casa nem vejo uma maçã tão linda!!


Bom meus amigos, a vida longe da obesidade é sem dúvidas o que todo mundo merece, qualidade de vida, saúde, disposição, não se prendam a padrões, curtam a vida sem neuras, podemos sim nos deliciar um dia ou outro com uma bebidinha se voce gosta, ou uma comida diferente, nada é proibido. O necessário é vigília, cautela, compensação. Não vai achar que vai ficar saudável e magro se beber todo dia, bom senso é tudo né. Que isso sirva pra mim também.

Estamos juntos.


Beijos e vamos que vamos!


5 de fevereiro de 2016


Bom dia Amigos,

Sair de casa para fazer exercícios é um ó!  Aquela velha história...quando eu penso em ir pra academia me dá uma vontade danada...mas a vontade vem e passa, putz tá difícil retomar a rotina Fit. Todo dia prometo que vou fazer ao menos uma caminhada e acaba não acontecendo nada. Pra me ajudar, a prefeitura cancelou todas as atividades noturnas, não dá tempo de fazer mais a hidroginástica, expressão corporal, aerothai, zumba...perdi todas as atividades maravilhosas e gratuitas. A maior demanda de procura no espaço da mulher é a noite, agora as atividades se encerram ás 17:00 para contenção de gastos. Ok, diminui bem o gasto...MEU gasto calórico. Não tenho grana para bancar tudo o que fazia grátis. No máximo uma academia, já é um bom começo. E correr e caminhar continua grátis também, basta ter vergonha na face!

Nesse ritmo de estagnação em que me encontro tenho seguidos os dias. Dias pesados, dias desanimados, dias descuidados, dias perdidos. Sim, estou começando a perder meu tempo outra vez. Que merda. Estou aqui tentando encontrar o dia que decidi me abandonar para rebobinar a fita e começar tudo outra vez. Recomeçar é muito difícil, muito. Eu detesto recomeçar, mas não paro de desistir. O ciclo estava ótimo, e bastou uma coisa dar errada - a culpa toda da expectativa que coloquei em mim - e tudo está diluindo aqui, meu auto controle está se dissipando, escorrendo entre os dedos, estou muito aflita.

Não vou mais procurar motivação para fazer exercícios, é muita ingenuidade minha pensar que todas as pessoas do mundo se derretam de prazer ao subir numa esteira ou apertar o passo na calçada. Vou voltar a caminhar e correr porque você tenho que fazer e pronto, até porque essa é a verdade. Eu até gosto enquanto dura a atividade, o dificil é começar. 

Com certas coisas vou precisar cortar as emoções, ignorá-las. Sou muito emotiva e estou levando aqui uma ferida que eu mesma causei, e eu mesma não deixo cicatrizar… “hoje estou triste, não quero fazer isso… hoje estou muito ocupada, não vou fazer aquilo”… preciso parar já com isso. 

Do resto, a magia de perder peso e manter esse peso perdido é pura matemática simples. Preciso gastar mais do que consumo para equilibrar, nada radical. Exceto quando outros fatores (como doenças) entram na fórmula, aí ela vira matemática aplicada não é mesmo? Pois entra medicamentos, médicos e mais médicos, tratamentos e tals.

Espero de coração que eu consiga vencer esse procrastinador crônico que insiste em domar minhas atitudes. E rápido, tenho medo de botar todo meu tratamento a perder.

Trágico:

Beijos e vamos que vamos.





3 de fevereiro de 2016


Boa tarde Amigos!



Li essa reportagem na Exame há alguns dias e vim dividir com voces.

Voces sabiam que a técnica Bypass diminui o apetite por açúcar? E também reduz a Dopamina (associado ao prazer e á recompensa) ?

Eu nem sabia disso...rsrsrs única coisa que eu entendia sobre o açúcar é a Síndrome de Dumping.

Desde que operei minhas preferências mudaram muito, meu paladar mudou muito, eu não vivia sem o açúcar, achei ser impossível viver sem isso ou ao menos diminuir da minha rotina. Mas como tinha Dumping fortíssimo eu acreditei ser por isso, hoje em dia depois do almoço da uma baita vontade de beliscar um docinho...ai céus. mas qualquer coisinha me basta. Se comer algo muito doce mesmo que pequena a porção me dá enjoo. Um pouquinho só não faz mal. Principalmente depois de comer...com a barriguinha cheia o dumping passa despercebido...rsrsrs cuidado borboletas com as armadilhas para não boicotar a cirurgia viu!

Não  é proibido comer doces, ou qualquer outra coisa, a cautela deve ser mantida por qualquer pessoa em qualquer fase da vida, mas para nós velhos de guerra na luta contra a balança, a vigilância deve ser dobrada, não tem jeito.

Duro colocar isso na cabeça...eu sei. Hoje entendo que pra mim o açúcar é um vilão. Resistência insulínica, pré diabetes, compulsão alimentar, paladar prejudicado, são só alguns dos problemas causados pelo meu amor ao pó branco. O mal docemente disfarçado...

O estudo feito agora mostra o motivo da cirurgia diminuir o apetite por doces. Tipo, como o organismo age depois do procedimento de desvio do intestino. E como os cientistas fizeram para mapear isso.  Achei muitíssimo interessante.

Leiam a matéria, vale muito a pena, assim vamos agregando mais conhecimento ao nosso corpo modificado ;)

Este é o link:

http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/por-que-cirurgia-bariatrica-reduz-apetite-por-acucar?sr_twm



Beijos e vamos que vamos!




2 de fevereiro de 2016


Bom dia!

Eita que Fevereiro começou assim cheio de amor <3

Temos um mês inteirinho para fazer nossas escolhas e hoje escolhi amar. Estou muito feliz na vida afetiva, sou muito grata a Deus por ter colocado uma pessoa no meu caminho que me faz tão bem e cuida tanto de mim. Vixxi estou inspirada kkkkk, fiz um conto.


O anjo.

Ela não é escritora por isso começa seu texto assim,


Sem base, sem rumo, sem meio e provavelmente sem fim. Ela escreve por talento, por vontade ou por medo?
Ela conheceu um anjo. Ele não tem asas, embora a faça voar. Ela o chama de anjo, e de fato ele tem nome de anjo. Um anjo caído, engraçado, jovem e muito vivido. O encontro foi assim sem esperar, uma conversa meio sacana meio complexa, com muitas dúvidas e risadas jogadas no ar. 

Enquanto o anjo conversa ela somente observa, anjo de pele morena e logo imagina como seria tocar. Um café, um chá, o anjo não sente, mas a segurança passada a faria nua ficar. Instantaneamente, assim bem de repente sente o beijo rolar. Anjo de boca macia, lábios rosados, sorriso que faz inveja ao luar. 


Ela se assusta, como pode um anjo beijar? Ela fica com medo, de tanto desejo que chega sufocar. Ela percebe que como um parasita sua energia vital precisa sugar. O anjo a atrai demasiadamente, ele não sabe que ela pode enxergar sua aurea tão branca que é pecado manchar. Um imã a prende com o anjo naquele lugar.


Não houve pudores, não houve regras, só houve respeito, e muito zelo, ela tem medo de acordar, como pode um anjo tanto prazer proporcionar? Ela em vão tenta a resposta encontrar, mas é o conjunto do beijo, do toque e do cheiro. Ficou difícil compreender, onde um anjo tão jovem aprendeu a dar tanto prazer? Perto do anjo manter o controle é impossível, seu toque provoca arrepios, suspiros e infinitos gemidos. Um anjo que cria feitiços?


Com o anjo ela pode viver, crescer, ser o que quiser, ele é seu escape, sua fuga, seu amigo, sua loucura. Ele fala e ela absorve tudo com a sede do saber. Que vida interessante leva esse anjo, ela imagina como seria, tanto ela quer falar, e tão pouco consegue dizer. Por instantes ela quase revela, uma escuridão que leva na alma, talvez assim o anjo repele, então novamente se cala. 


Ela é mulher e inevitável uma singela comparação, os carinhos do anjo logo revela que ele não teve berço, não foi cuidado e nunca foi um ser muito amado. 


O sonho acaba, a noite com o anjo passa. É hora de voltar pra vazia rotina, estar perto do anjo trás imensa alegria. A despedida é pra ela uma ironia, um beijo suave, frio e um até mais. Suas vidas são distantes, eles não são nada parecidos, são seres muito distintos. O percurso é enorme, muita coisa pra pensar. Ela vai embora assim meio ferida, meio achada meio perdida.


Longe do anjo ela não se sente segura, fica vazia ali naquele trem. Voce acha que é amor? É amor, é um querer bem.


Um conto de Silvia Araujo para Bruno Moraes, o anjo inspirador.




Eita...é amor demais kkkkk

Beijos amigos e vamos que vamos....e repito: 1 mês inteirinho para novas escolhas. Escolha mudar, comece hoje!



29 de janeiro de 2016


Bom dia amigos de grampo!

Estou aqui tentando encontrar o caminho de volta pra dentro de mim. Porque eu sai e não consigo voltar.

Quero me amar como antes, quero me respeitar como antes, porque estou assim meio decepcionada...Feveriro começa segunda, ufa! Janeiro acaba logo porque está mais que massante.

Desde o dia que olhei no espelho e não gostei do que vi, as coisas perderam a graça. Olhar roupas que me servem confortavelmente não me consolam, olhar fotos da época que a gordura me deformava e olhar meus milhões de selfies apaixonada também não. Os bons resultados da balança não me seduzem, lembrar de o quanto ser obesa me fazia sofrer não me toca. Sentar e minha barriga não despencar na perna não me faz mais sorrir. Não ter vergonha de andar na rua não muda nada. Tudo ficou estranhamente cinza de uns tempos para cá.

Sou uma ex obesa mau agradecida.

E no momento, no exato momento só consigo pensa numa coisa: COMER. Eu mesma desacredito nisso. Me recuso, me nego a acreditar nisso.

Minha segurança, felicidade e auto estima estão ofuscadas por uma derrota conformada. Um sonho perdido, uma sensação de fracasso me toma o sossego.
Estou sufocada, minha amiga me deixou de lado e não sei o motivo, ou não quero enxergar. Só penso em brigadeiro e coxinha. Estou com a mente poluída igualmente quando pesava 138 quilos. O que muda é que uso manequim 40. E tenho um namorado que diz que ama. Hoje resolvi acreditar.

Estou carente de mim, sentindo falta de mim, eu não estou aqui. Que raiva do destino, que raiva de tudo ser assim.

Vestir o jeans 40 não faz cócegas no ego mais.

Todo dia tento voltar ao meu normal. Acordo cheia de determinação, mas certa hora do dia, desanimo, desabo, tem sido difícil e estou morrendo de medo da Silvia de 3 anos atrás retornar. Tudo por conta de meu arrependimento, que saco.

Quero algo para me agarrar, quero uma forma de me resgatar, mas tenho dificuldade de fazer tudo sozinha, só de uma coisa tenho orgulho: Eu não desisti de mim, estou em algum lugar e vou me achar. Não vai demorar. Não importa se vai ser devagar, eu vou voltar.


Beijos amigos e vamos que vamos.




Quem sou eu

Minha foto

Sou Silvia, romântica de alma, sonhadora e agora em busca do renascimento, um corpo saudável. No dia 12/06/2013 me submeti a cirurgia bariátrica, fiz o Bypass Gastrico em Y de Roux por video pelo convênio Bradesco no Instituto Garrido, depois de muitos meses pensando, enfim decidi! Vou dividir com voces a jornada da cirurgia, principalmente a parte burocrática e adoraria fazer novas amizades! bem vindos no meu diário, ele está aberto.

Pesquisar este blog

Carregando...

Evolução mês a mês

  • 12/06/2015 66,5 kilos 2 anos
  • 12/05/2015 66,5 kilos
  • 12/04/2015 66 kilos
  • 12/03/2015 67,2 kilos
  • 12/02/2015 67,2 kilos
  • 12/01/2015 68,6 kilos
  • 12/12/2014 69,2 kilos
  • 12/11/2014 69,5 kilos
  • 12/10/2014 70 kilos
  • 12/09/2014 72 kilos
  • 12/08/2014 73 kilos
  • 12/07/2014 73 kilos
  • 12/06/2014 73,5 kilos - 1 ano
  • 12/05/2014 74 kilos
  • 12/04/2014 75 kilos - meta médica
  • 12/03/2014 80 kilos
  • 12/02/2014 83 kilos
  • 12/01/2014 85 kilos
  • 12/12/2013 90,7 kilos
  • 12/11/2013 94 kilos
  • 12/10/2013 100 kilos
  • 12/09/2013 105 kilos
  • 12/08/2013 111,5
  • 12/07/2013 118,5 kilos
  • 12/06/2013 Maior peso 138 Kilos dia da cirurgia

Siga- me por e-mail!

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.

Minha lista de blogs